Ir para conteúdo principal Ir para menu principal Ir para menu do rodapé Ir para menu Categoria Ir para menu Arquivo
Logon

Viver Seguro no Trânsito

Nós estamos fazendo nossa parte. E você?
Início do conteúdo
  • Tecnologia a favor dos motoristas e pedestres

    Você sabe o que é um carro autônomo? É um automóvel que dirige sozinho, usando computadores que interpretam dados enviados por radares e sensores para detectar o trânsito ao redor, obstáculos na via e determinar o caminho a ser seguido, a velocidade etc. Esse é um dos temas do momento quando o assunto é mobilidade urbana, mas, enquanto esse conceito não se populariza, a indústria automotiva segue investindo em tecnologias que auxiliam o motorista.

    Sistemas que detectam pedestres e freiam o carro automaticamente para evitar atropelamentos é uma das apostas dos fabricantes para os próximos anos. A ideia não é nova, mas somente nos últimos anos é que o assunto passou a ser tratado com mais dedicação por parte da indústria. Volvo, Mercedes-Benz e Honda são algumas das companhias que já têm sistemas de prevenção de acidentes envolvendo pedestres. Mas, atualmente, a Ford é a fabricante que mais tem chamado atenção para esse tipo de tecnologia.

    Em alguns países da Europa, a versão do Ford Mondeo, lançado em 2014, já vem com um sistema de detecção de pedestres. No fim de 2016, as vans Ford Transit e Transit Custom também passaram a contar com o recurso, agora aperfeiçoado. A tecnologia, baseada em uma combinação de radar com câmera, foi batizada como Pre-Collision Assist.

    A distração por parte dos pedestres é uma das principais causas de atropelamento. Quando não é o transeunte que não se atenta à aproximação de um carro, é o motorista que só percebe tardiamente a presença de uma pessoa à sua frente. É justamente para situações desse tipo que sistemas como o Pre-Collision Assist estão sendo criados. A intenção não é isentar o condutor de suas responsabilidades diante do volante, mas evitar que uma falha de atenção que qualquer pessoa pode cometer leve a uma tragédia – sinais sonoros e visuais são emitidos pelo sistema para alertar o risco de atropelamento, além de preparar mecanismos do freio para que a frenagem possa ser executada mais rapidamente, caso o motorista não reaja instantaneamente. Por fim, se o motorista continuar não respondendo, o sistema aciona os freios sozinho para evitar a colisão.

    Pode ter falhas? Sim, nenhuma companhia afirma que a sua tecnologia de detecção de pedestres é 100% garantida. Em 2010, a Volvo deixou isso bem claro do pior jeito: em uma demonstração, um carro da marca com sistema de frenagem automática na presença de pedestres não evitou o atropelamento de um boneco.

    Por mais que a tecnologia seja aliada da segurança, devemos continuar atentos ao que acontece à nossa volta enquanto motoristas e pedestres, praticando a direção defensiva e respeitando às leis de trânsito. Opte sempre pela segurança!