Ir para conteúdo principal Ir para menu principal Ir para menu do rodapé Ir para menu Categoria Ir para menu Arquivo
Logon

Viver Seguro no Trânsito

Nós estamos fazendo nossa parte. E você?
Início do conteúdo
  • Conheça bons exemplos de políticas para redução de acidentes no trânsito

    Em março de 2010, a Assembleia Geral das Nações Unidas proclamou o período de 2011 a 2020 como a “Década de Ações para a Segurança no Trânsito". Essa resolução foi baseada em um estudo que mostrava que, somente em 2009, cerca de 1,3 milhões de pessoas morreram por conta de acidentes no trânsito em 178 países. Diante desse fato, a entidade recomendou aos países membros uma meta de redução pela metade nos números de mortes no trânsito. Muitos países vêm adotando políticas para reduzir esses números e separamos para você alguns bons exemplos. ;)

    Até 2003, o México vivia uma verdadeira epidemia de mortes causadas por acidentes automobilísticos. 60% deles tinham como motivação principal motoristas alcoolizados. A partir deste ano, a tolerância de álcool passou a ser de 0,40 para condutores habilitados em veículos particulares e 0 para motoristas profissionais. Lá, a sanção sofrida para quem é pego dirigindo embriagado é prisão pelo período de 20 a 36 horas. O objetivo é retirar de circulação o motorista alcoolizado, protegendo a sua própria vida e também a dos outros. O resultado foi positivo: em 14 anos, eles conseguiram reduzir pela metade o número de mortos e feridos, se antecipando à ocorrência de acidentes em todo o país.

    Mas a trilha do sucesso no México não foi tão simples. Para obter sucesso, o programa contou com amplo apoio da sociedade, além de amparo jurídico. Operações de fiscalização são feitas diariamente sem a divulgação na internet dos locais onde estão acontecendo. Se o cidadão se recusar a soprar no bafômetro, ele é levado para o juiz, que ouvirá e aplicará a sentença necessária.

    Falando de bons exemplos, no Brasil, a Lei Seca é um deles e vem ajudando o país a reduzir o número de acidentes no trânsito. No entanto, ainda há muito a ser feito: nosso país ainda aparece em quinto lugar entre os países recordistas em mortes deste segmento, atrás da Índia, China, EUA e Rússia. Segundo o Ministério da Saúde, falecimentos decorrentes de acidentes de trânsito caiaram mais de 11% no Brasil em 2015. Os números da Seguradora Líder-DPVAT também vêm confirmando essa tendência, mas ainda estamos muito longes de reduzir pela metade o volume de falecimentos.

    Você tem alguma ideia para acabar com os acidentes de trânsito no Brasil? Compartilhe com a gente!