Ir para conteúdo principal Ir para menu principal Ir para menu do rodapé Ir para menu Categoria Ir para menu Arquivo
Logon

Viver Seguro no Trânsito

Nós estamos fazendo nossa parte. E você?
Início do conteúdo
  • Redes sociais contribuem para um trânsito melhor

    De janeiro a novembro de 2017, mais de 355 mil pessoas foram indenizadas nas 3 coberturas (morte, invalidez permanente, total ou parcial e despesas médicas) do Seguro DPVAT. Se levarmos em consideração apenas os casos de morte, que cresceram 24% em relação ao mesmo período de 2016, os números chegam a 37.492 mil indenizações!  Um dado bastante preocupante, não é, pessoal? E ainda tem mais: o Brasil aparece em quinto lugar entre os países recordistas em mortes no trânsito, com cerca de 47 mil mortes por ano.

    Diante das estatísticas, novas maneiras de ampliar a conscientização e fazer a diferença estão sendo utilizadas e, hoje em dia, contam com uma grande aliada: a internet. Com o alcance das redes sociais, campanhas impactam milhares de pessoas no mundo, refletindo, posteriormente, em ações positivas no trânsito. Um exemplo bem interessante foi a criação do Movimento Maio Amarelo, com a proposta de debater os acidentes de trânsito como uma verdadeira epidemia e, consequentemente, estimular cada cidadão a adotar um comportamento mais seguro e responsável. O movimento incluiu peças em diferentes formatos, como por exemplo, a personalização das páginas pessoais na rede social Facebook adotando o twibbon nas fotos de capa e de perfil, com a hashtag “Minha escolha faz a diferença no trânsito”.

    Sem campanhas de conscientização, a OMS estima que 1,9 milhão de pessoas devem morrer no trânsito até 2020. Por isso, elas são tão importantes! ;) Outro exemplo de bom uso da internet para a construção de um trânsito melhor são as ações do Detran que chamam a atenção de famosos infratores nas redes sociais. A atriz Débora Nascimento, por exemplo, gravou um desabafo em seu perfil no Instagram, enquanto dirigia o seu carro e o órgão não perdeu tempo. Horas depois, a instituição, em seu perfil no Facebook, deu um puxão de orelha na atriz: "Desabafar é preciso, mas fazer isso no celular enquanto dirige é muito perigoso. Isso porque você divide a atenção entre o celular e o trânsito à sua frente. E, num piscar de olhos, um acidente pode acontecer".

    Recentemente, o mesmo aconteceu com o clipe “Vai Malandra”, da cantora Anitta. Aproveitando a oportunidade, o Detran-RJ postou no Twitter um gif chamando a atenção para cena onde a cantora aparece na garupa de uma moto, usando um capacete. "Malandra que é malandra só vai de capacete", diz o texto do post. E é verdade, não é mesmo? Segundo informações do órgão, esse tipo de ação com famosos alcança mais de 760 mil pessoas nas redes sociais. Eles também salientam que os posts nas redes sociais procuram tratar o tema de forma mais leve e bem-humorada.

    As campanhas online servem como um reforço para conscientizar a todos que os condutores têm grandes responsabilidades nas mãos. Elas geralmente são bem impactantes e devem mesmo ser assim, pois o resultado pode ser visto na prática com menos acidentes e um trânsito mais seguro. E você, lembra de algum outro exemplo legal? Compartilhe nas redes sociais e com a gente também. ;)