Ir para conteúdo principal Ir para menu principal Ir para menu do rodapé Ir para menu Categoria Ir para menu Arquivo
Logon

Viver Seguro no Trânsito

Nós estamos fazendo nossa parte. E você?
Início do conteúdo
  • #DPVATExplica: como funciona a indenização por reembolso de despesas médico-hospitalares do Seguro DPVAT?

    Alô, pessoal! Chegou a hora do #DPVATExplica aqui no Blog Viver Seguro no Trânsito, a série que te deixa por dentro das principais dúvidas que recebemos sobre o Seguro DPVAT. Nesse post, vamos explicar todos os detalhes sobre o reembolso de despesas médico-hospitalares, também conhecido pela sigla DAMS e que, somente até outubro, foi responsável por 19% do total de indenizações pagas. Quer saber mais? Continue acompanhando! 😉

    Afinal, como funciona o reembolso de despesas médicas do Seguro DPVAT?

    O reembolso de despesas médicas funciona assim, galera: tem direito quem pagou do próprio bolso por serviços médicos na rede particular de saúde em consequência de um acidente de trânsito. Essas despesas podem ter sido um atendimento de emergência, uma cirurgia, exame, consultas, remédio ou algum tipo de tratamento.

    A vítima que deseja pleitear o reembolso tem até 3 anos, a contar da data em que ocorreu o acidente, para dar entrada na indenização, reunindo a documentação necessária, disponível no site da Seguradora Líder, clicando aqui. ☺👍

    Guarde as notinhas com bastante carinho!

    É isso aí! No caso de reembolso de despesas médicas, elas devem ser comprovadas mediante apresentação de notas fiscais/recibos originais. Por isso, nada de jogar as notinhas ou os recibos fora, viu? Afinal, é através deles que a gente consegue ver quanto você gastou no tratamento após o acidente. 😉

    Precisei realizar fisioterapia. Posso solicitar o reembolso?

    A resposta é sim, pessoal! No entanto, para haver o reembolso, a vítima deverá apresentar um relatório médico indicando a necessidade e quantidade de sessões para o seu tratamento. Para cada sessão, deverá ser emitida uma nota fiscal e nela deverá constar o tipo de tratamento realizado, o valor cobrado, os dados pessoais e o registro profissional do fisioterapeuta. É bom ficar de olho! 👀👀

    Qual a diferença entre reembolso de despesas médicas e invalidez permanente?

    Esse é um dos principais questionamentos que a gente recebe por aqui e a explicação é bem simples. Se após o acidente, a vítima gastou com medicamentos ou procedimentos de fisioterapia, ela poderá solicitar o reembolso dessas despesas. Caso no final do tratamento, no momento da alta médica, a vítima fique com sequelas permanentes em decorrência do acidente, ela pode dar entrada na indenização por invalidez permanente. É sempre bom lembrar que, em ambos os casos, os beneficiários são a própria vítima, viu? 😉

    A gente termina esse post alertando que, ao seguir as dicas aqui em cima, entregando a documentação completa em um dos nossos mais de 8 mil pontos de atendimento oficiais em todo o país, seu reembolso por despesas médicas sai rapidinho. Tem alguma dúvida sobre esse processo? É só falar com a gente aqui embaixo nos comentários. Estamos aqui para você saber mais! ☺