Ir para conteúdo principal Ir para menu principal Ir para menu do rodapé Ir para menu Categoria Ir para menu Arquivo
Logon

Viver Seguro no Trânsito

Nós estamos fazendo nossa parte. E você?
Início do conteúdo
  • Após 21 anos, 70% das vítimas de acidentes de trânsito ainda morrem sem cinto de segurança

    Companheiro indispensável de qualquer saída motorizada, você sabia que a regulamentação da obrigatoriedade do uso do cinto de segurança completou 21 anos este mês? É isso aí! \o/ Mas você também sabia que, ainda hoje, 70% das vítimas de acidentes de trânsito morrem sem cinto de segurança? Essa triste realidade foi constatada em pesquisa realizada pela Agência de Transporte do Estado de São Paulo (ARTESP) sobre o uso do cinto de segurança nas rodovias divulgada recentemente e, hoje, vamos te deixar por dentro de todos os detalhes. Confere só!

    Um abraço que salva vidas: saiba mais sobre a importância do uso do cinto de segurança
    Antes de falarmos sobre a pesquisa, precisamos te contar o porquê o cinto de segurança ser um item indispensável na sua viagem! Você sabia que, em caso de colisão, ele impede que seu corpo se choque contra o volante, painel e para-brisas e que, até mesmo, seja projetado para fora do carro? E se a gente te contasse que, se você não usar o cinto de segurança no banco traseiro, em caso de colisão, poderá ser arremessado sobre o motorista e o carona com uma força 50 vezes maior do que o seu peso? Depois dessas informações, vale sim ou com certeza não esquecer de usar o cinto na próxima vez que entrar em um veículo? ;)

    Ausência do cinto traz resultados preocupantes
    Lembra da pesquisa da Agência de Transporte do Estado de São Paulo (ARTESP), que a gente falou no início desse post? Pois é, além de mostrar que 70% das vítimas de trânsito ainda morrem sem cinto de segurança, ela também trouxe outros números preocupantes, galera. Um deles foi que 53% dos passageiros que viajam no banco traseiro, 15% dos passageiros no banco dianteiro e 13% dos motoristas não usam cinto de segurança. Depois desses resultados, a gente vê que não é à toa que o não uso do cinto está elencado entre os principais fatores de risco à segurança viária no Plano Global da ONU, não é mesmo? :(

    Mais de 213 mil multas somente em 2017
    Você sabia que a falta do cinto de segurança gerou 213.356 infrações nas rodovias federais em 2017? É isso mesmo, galera. :( Os dados, da Polícia Rodoviária Federal (PRF), vão além: 143.913 foram pela falta de uso do dispositivo pelo condutor e 69.443 pelos passageiros. A penalidade para o motorista quando um passageiro é flagrado sem o cinto de segurança é a mesma quando o próprio condutor está sem ele: uma infração grave sujeita à multa no valor de R$ 195,23, retenção do veículo até colocação do cinto pelo infrator e 5 pontos na carteira. É bom ficar de olho!

    O que está sendo feito para mudar essa realidade?
    Como por aqui também falamos de ações de prevenção e educação com o objetivo de conscientizar motoristas, tendo como base os dados do estudo, a ARTESP elaborou uma série de ações educativas. Uma delas foi o desenvolvimento de um simulador de impacto. Ao passar pela experiência do simulador, a pessoa vivenciava a força do impacto de uma batida a 5 km/h e, mesmo com baixa velocidade, o objetivo foi ampliar a sensibilidade para a importância do uso do cinto de segurança. Bem legal! ♥