Ir para conteúdo principal Ir para menu principal Ir para menu do rodapé Ir para menu Categoria Ir para menu Arquivo
Logon

Viver Seguro no Trânsito

Nós estamos fazendo nossa parte. E você?
Início do conteúdo
  • #DPVATEmNúmeros: um alerta sobre o trânsito durante o Carnaval

    Dados do Seguro DPVAT mostram que, nos últimos cinco anos, os índices de acidentes de trânsito no período carnavalesco (de sexta-feira de Carnaval até a quarta-feira de Cinzas) têm diminuído. No ano passado, foram cerca de 3.200 acidentes já indenizados pelo Seguro DPVAT. Lá em 2014, esses números eram bem maiores e superavam os 10 mil. 😮 Mas o que podemos fazer para que eles sigam cada vez menores para este e os próximos anos? Separamos alguns destaques para refletirmos juntos. Vamos conferir? :)

    O perfil dos condutores
    Ahhh... os jovens!  Infelizmente, os condutores na faixa etária entre 18 e 34 anos lideram o ranking como principais vítimas no trânsito durante o Carnaval de 2018: 50% dos acidentes envolviam os mais novos. Outro ponto observado é que, nos acidentes ocorridos durante o Carnaval de 2018, 76% das indenizações pagas a motoristas foram para homens. Os números também mostram que quem está no volante é o tipo de vítima mais recorrente no Carnaval. É, galera, os condutores foram responsáveis por 65% das indenizações pagas entre 2014 e 2018. Por isso, aquelas dicas de sempre: usar o cinto de segurança, respeitar os limites de velocidade e, claro, não pegar no volante depois de consumir bebida alcoólica são atitudes que podem salvar a sua vida e a de milhares de pessoas. ❤

    Um alerta aos motociclistas
    É, galera! Se formos avaliar pelo tipo de veículo, a motocicleta aparece como o a maior causa dos acidentes nos últimos cinco anos. Só em 2018, foram 2.440 indenizações (cerca de 76% do total), sendo 81% das vítimas, motociclistas. Em 2014, esse número era ainda mais assustador: superava a marca de 8 mil indenizações! Vale ressaltar que usar o capacete e a roupa adequada, além de ter atenção redobrada aos pedestres, são fundamentais para trafegar nas ruas nesse período.

    E os pedestres, hein?
    Achou que não íamos falar dos foliões? Afinal de contas, eles são o centro das atenções nesse período por serem muitos pelas ruas desse Brasil. De acordo com os nossos dados, foram 1.627 indenizações pagas para acidentes envolvendo pedestres em 2014. Apesar do número ter caído para 439 em 2018, ainda é muita coisa, né? Então, já sabe: nada de andar pela rua distraído ou olhando o celular. 😉

    Uma volta pelo Brasil
    A gente sabe que as maiores festas de Carnaval se concentram no Nordeste e no Sudeste, e são justamente essas regiões que lideram o ranking de indenizações nos últimos cinco anos. Juntas, elas ultrapassaram a média de 2 mil casos indenizados! Já a Região Sul, totalizou 589 indenizações pagas, seguido por Centro-Oeste e o Norte, que concentram 294 indenizações.

    Dias e horários com mais acidentes
    A folia começa muito antes, mas o maior índice de acidentes entre 2014 e 2018 aconteceu nos sábados e domingos de Carnaval: foram mais de 40% das ocorrências. No ano passado, o período do anoitecer e parte da manhã foram os de maior número de acidentes, responsáveis por 22% e 24% das indenizações pagas, respectivamente.

    O que não faltou foi número por aqui, né? É graças a eles que podemos entender melhor o universo do trânsito brasileiro e, claro, sinalizar onde é preciso investir ainda mais em conscientização e prevenção. Curtiu? Então deixe seu comentário por aqui e compartilhe com seus amigos!