Ir para conteúdo principal Ir para menu principal Ir para menu do rodapé Ir para menu Categoria Ir para menu Arquivo
Logon

Viver Seguro no Trânsito

Nós estamos fazendo nossa parte. E você?
Início do conteúdo
  • Usar o cinto não custa nada, mas não usá-lo pode custar sua vida

    Uma pesquisa realizada este ano nas rodovias paulistas mostrou que 27% dos passageiros de automóveis em bancos traseiros não usam cintos de segurança. O equipamento é de uso obrigatório e a falta do cinto é uma das principais causas de mortes e ferimentos graves em acidentes de trânsito. Nos bancos dianteiros, o levantamento mostrou que 94% dos motoristas e 91% dos passageiros usam o cinto.

    O uso do equipamento por passageiros de ônibus nas linhas rodoviárias é baixo: em média, menos de 10% utilizam. Caminhoneiros também resistem. É possível ver inúmeros vídeos feitos pelos próprios condutores, postados na internet, sem o uso do cinto de segurança. Sem contar que muitos deles transportam ajudantes e, até mesmo, familiares sem o uso do item.

    Estudos realizados por entidades de ortopedistas no Brasil e no mundo já identificaram que a utilização do cinto de segurança reduz em até 70% o risco de mortes e graves lesões. Além do mais, a lei determina que todos os ocupantes do veículo façam uso do equipamento.

    Somente nas rodovias federais brasileiras, mais de 60 mil pessoas morreram em acidentes nos últimos 10 anos e cerca de 600 mil ficaram feridas. No Brasil, mais de 40 mil pessoas morrem em acidentes de trânsito todos os anos, conforme revelam os números de indenizações pela cobertura de morte do Seguro DPVAT.

    Portanto, temos todos os dados e informações para que façamos uso do equipamento que, até hoje, mais salvou vidas no trânsito: o cinto de segurança. A utilização desse item, além de proteger os ocupantes em casos de acidente, pode evitar que ele ocorra. Em uma freada brusca, o passageiro do banco traseiro, terá seu corpo projetado, muitas vezes, nas costas do motorista, que poderá perder o controle do veículo, colidir, sair da pista ou capotar.

    Usar o cinto não custa nada, mas não usá-lo pode custar sua vida e de quem você mais ama.