Ir para conteúdo principal Ir para menu principal Ir para menu do rodapé Ir para menu Categoria Ir para menu Arquivo
Logon

Viver Seguro no Trânsito

Nós estamos fazendo nossa parte. E você?
Início do conteúdo

Arquivos mensais: Setembro 2018

Confira os principais números do Boletim Estatístico de Agosto da Seguradora Líder

Imagine a cidade de Chapecó, em Santa Catarina, repleta de moradores que foram vítimas de acidentes de trânsito. Do hospital da cidade ao mercado, do médico ao atendente, cada um dos 216.023 habitantes já sofreu algum tipo de acidente causado por um carro, uma moto, um ônibus ou qualquer outro veículo automotor. Parece irreal? Mas de acordo com dados da Seguradora Líder, o número de moradores da cidade catarinense é o mesmo de indenizações pagas pelo Seguro DPVAT até agosto de 2018.😉

Seguindo a tendência dos meses anteriores, os casos de invalidez permanente representaram a maioria das indenizações pagas pelo Seguro DPVAT no período, 147.963, cerca de 68% dos pagamentos. Para os motociclistas, essa realidade também não foi diferente. Das 163.119 indenizações destinadas aos condutores desse tipo de veículo, os casos de vítimas com sequelas permanentes representaram 73%. A gente nem precisa dizer que é bastante coisa, não é?😪😪

Perigo sob duas rodas: motociclistas continuam na liderança das indenizações pagas

Uma outra tendência que se repete é a das motocicletas que continuam a representar a maior parte das indenizações pagas pelo Seguro DPVAT, 75%, apesar de serem apenas 27% da frota nacional de veículos. Das indenizações pagas no período para acidentes com motocicletas, 73% foram para invalidez permanente, 19% para reembolso de despesas médicas-hospitalares decorrentes do acidente e 8% para morte. Se você já está achando esses dados assustadores, e se a gente te contar que as vítimas de acidentes com motocicletas são, em sua maioria, jovens em idade economicamente ativa? É isso aí! Até agosto, as vítimas entre 18 e 34 anos concentraram 50% dos acidentes fatais e 52% dos acidentes com sequelas permanentes. Bem triste!

Um mapa das indenizações

Sabe o que as indenizações do Seguro DPVAT também ajudam a indicar? As regiões do Brasil que concentram o maior número de acidentes de trânsito! Até agosto, por exemplo, a Região Nordeste foi a responsável pela maior concentração das indenizações pagas pelo Seguro DPVAT – 31% – embora sua frota seja a 3ª maior do país, com 17% dos veículos, ficando atrás das regiões Sudeste (49% da frota nacional) e Sul (20% da frota nacional).

Através das análises contínuas dos indicadores estatísticos, a Seguradora Líder quer contribuir para o desenvolvimento de ações de prevenção de acidentes cada vez mais efetivas em todo o Brasil, colaborando para tornar o trânsito um local mais seguro para todo mundo! 😉😍


Continuar lendo

UniLíder: dois anos da Universidade Corporativa da Seguradora Líder

Aprimorar a entrega do Seguro DPVAT para a sociedade começa dentro de casa. E, para fazer isso acontecer, investimos em um ativo precioso: nosso time. Por isso, hoje vamos falar mais sobre a UniLíder, a Universidade Corporativa da Seguradora Líder. Ao completar dois anos, ela ganhou cara nova e mais uma série de cursos que estimulam, desde o conhecimento sobre o Seguro DPVAT até noções de como atender melhor os beneficiários. Você não pode ficar de fora dessa! 😉

Você sabe o que é uma Universidade Corporativa?

Considerando a administração estratégica como um processo de aprendizagem coletiva, as aulas da universidade corporativa são realizadas em ambientes diversificados e de fácil acesso, com o objetivo de desenvolver e explorar as competências dos funcionários das companhias. O resultado disso? Equipes mais motivadas e cada vez mais engajadas! 😉

UniLíder, a universidade corporativa da Seguradora Líder

Sabendo da relevância das universidades corporativas, a Seguradora Líder não podia ficar de fora dessa! Por isso, em 2016, lançamos a UniLíder, uma plataforma online com mais de 33 cursos, divididos em quatro dimensões do conhecimento: Prática Líder, Essência Líder, Protagonismo Líder e Atitude Líder. Na dimensão Prática Líder, por exemplo, os cursos são exclusivos para os diferentes níveis de liderança e focam em temas voltados para a gestão de pessoas. Já na coleção Protagonismo Líder, os conteúdos são voltados para o desenvolvimento de competências comportamentais e, na coleção Essência Líder, é possível encontrar treinamentos sobre o Seguro DPVAT voltados, em especial, aos novos funcionários da Companhia.

E tendo consciência da importância do investimento em agentes transformadores na vida de quem foi impactado pelo trânsito, a UniLíder também contempla treinamentos obrigatórios relativos ao Seguro DPVAT para o público externo envolvido no processo de regulação de sinistros, como Seguradoras Consorciadas e Correios. Bem legal, não é? 😍

E como por aqui gostamos muito de números, aqui vão alguns! Em 2017, quando a universidade completou um ano, foi registrado um total de 10.807 participações em treinamentos online, o equivalente a 6.942 horas de treinamento. \o/

O conhecimento muda, a gente também!

Por estar sempre atentos às mudanças do mercado e às necessidades dos nossos funcionários, em setembro de 2018, lançamos uma nova versão da plataforma da UniLíder que, além de contemplar recursos inéditos, como a gamificação, também traz um catálogo ainda mais amplo de cursos. Um exemplo é o "O Jeito Disney de encantar clientes", uma aposta para estimular a cultura de atendimento e de empatia em nossa Companhia de dentro para fora, entre áreas, equipes e parceiros. Muito amor envolvido! 💕

Através da UniLíder, obtemos o conhecimento necessário para conseguir ficar cada vez mais próximos dos beneficiários do Seguro DPVAT, mostrando que todos os 208 milhões de brasileiros têm direito a esse importante benefício em caso de acidentes de trânsito. E aí, gostou de ficar por dentro da nossa universidade corporativa? Conhece outros exemplos de universidades corporativas de sucesso? Conta para a gente aqui nos comentários! Esperamos por você. 😉


Continuar lendo

Semana Nacional de Trânsito: por dentro do Dia Nacional do Trânsito

Nessa última semana preparamos conteúdos muito especiais aqui para o blog. E, hoje, para comemorar o Dia Nacional do Trânsito e encerrar a nossa série sobre a Semana Nacional de Trânsito, reunimos nesse post algumas curiosidades sobre o assunto, como os cuidados que você deve ter, os tipos mais comuns e como agir em caso de acidentes. Ficou curioso? Então, é só continuar acompanhando. Boa leitura! ☺

Mas, afinal, o que é o trânsito?

O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) diz que o trânsito é o espaço onde acontece o movimento de pessoas, de veículos e de animais, com o objetivo de obter um deslocamento ou transporte de determinada carga, de forma que a operação de carga/descarga também é parte integrante do que se entende por trânsito. Então, não é exagero quando falamos que o pedestre, o passageiro e o motorista são parte do trânsito, não é mesmo? 😉

Nós somos o trânsito: os cuidados que você deve ter

Nem precisamos dizer que você tem um papel fundamental para tornar o trânsito um lugar cada vez mais seguro, especialmente em uma realidade onde os dados, divulgados no Boletim Especial "Semana Nacional de Trânsito", nos mostram que, nos últimos dois anos, mais de 560 mil acidentes ocorreram e foram indenizados pelo Seguro DPVAT. Pensando nisso, separamos algumas dicas para você ter ainda mais cuidado. Confere só!

- Os maiores cuidam dos menores: respeito ao pedestre é necessário, afinal, fora dos nossos veículos, todos somos pedestres;

- Alô, pedestre, sua segurança também depende de você! Na hora de atravessar, opte sempre pelas faixas de pedestres ou passarelas;

- De olho no cinto de segurança! Independente da distância e da idade, todos os ocupantes do veículo devem usar o cinto, inclusive no banco traseiro;

- Respeito é bom e todo mundo gosta! A gentileza melhora a convivência no trânsito, por isso, respeite as vagas reservadas para idosos e deficientes;

- Ande dentro dos limites de velocidade! E vale reduzi-la em frente em áreas escolares ou lugares de grande concentração de pedestres.

Você sabe quais são os tipos de acidentes de trânsito mais comuns no Brasil?

Ao falar sobre os cuidados que devemos ter no trânsito, é impossível não mencionar os acidentes, mas você sabe quais são os tipos mais frequentes no Brasil? De acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutura (DNIT), são a colisão traseira, o abalroamento (choque violento) no mesmo sentido, a saída da pista, o abalroamento transversal, o choque com um objeto fixo, a capotagem e a colisão frontal. Depois dessa informação, que tal refletirmos sobre o que podemos fazer para tornar o trânsito um local mais seguro? 😉

Como devo agir em caso de acidentes de trânsito?

Por mais que você tome uma série de cuidados, às vezes os acidentes acontecem. Nessas horas, muitas pessoas acabam ficando nervosas. Por isso, além de tentar manter a calma, algumas dicas podem ajudar a contornar essa situação. Dá só uma olhada no passo a passo bem bacana que preparamos para você. 👇

Primeiro passo: retire os veículos da via para não obstruí-la e causar outro acidente;

Segundo passo: sinalize o local com o triângulo de forma adequada. Depois, se houver vítimas, ligue para o serviço de resgate;

Terceiro passo: não deixe de registrar o Boletim de Ocorrência, especialmente se o acidente envolver vítimas ou causar danos ao patrimônio público.

E aí, curtiu nossas dicas? Conta para a gente aqui nos comentários o que você achou e não se esqueça de compartilhar esse post nas suas redes sociais, viu? Nos vemos em breve! =)



Continuar lendo

Semana Nacional de Trânsito: os 21 anos da criação do Código de Trânsito Brasileiro

O Código de Trânsito Brasileiro, também conhecido como CTB, não é só aquele livro que você aprende nas aulas teóricas da autoescola e usa para saber mais sobre multas ou punições. Ele é muito mais que isso! Criado em 1997, através desse documento os condutores são, minimamente, preparados para as situações inesperadas do cotidiano, como acidentes e batidas. Sabia disso? 😊

Se não sabia, não tem problema. 😉 Nesse post, vamos te contar todos os detalhes do Código Brasileiro de Trânsito (CTB), além de falar sobre as principais mudanças que aconteceram desde sua criação, há 21 anos. Ficou curioso? É só rolar a matéria para baixo e conferir! 👇

Afinal, o que é o Código Brasileiro de Trânsito (CTB)?

Sancionado pela Lei nº 9.503, de 1997, o CTB é um documento baseado na Constituição Federal, que define as atribuições das autoridades de trânsito brasileiras e estabelece normas de conduta, infrações, crimes e penalidades para os motoristas. A partir dos direitos dos cidadãos, ele também fala sobre a responsabilidade do Estado em garantir um bom funcionamento do trânsito, bem como o papel de seus órgãos de regulamentação e fiscalização.

Ao todo são 20 capítulos que disponibilizam todas as informações do universo do trânsito brasileiro que falam não só sobre os acidentes ou habilitações dos condutores, mas também sobre um sistema integrado, que contempla até mesmo os modelos de carros que circulam pelas ruas, o papel dos pedestres, dentre outros. Ufa! Bastante informação, não é? 🧐

Mas por que é importante conhecer as leis de trânsito?

Conhecer as leis de trânsito vai muito além de evitar multas e infrações: nos permite entender o universo do trânsito, sabendo que a segurança deve vir sempre em primeiro lugar. Afinal, não é exagero falar que, se um motorista evita todas as infrações previstas no Código de Trânsito Brasileiro, as chances de se envolver em um acidente serão bastante reduzidas, quase nulas.

Ficar por dentro do CTB se torna ainda mais importante quando o próprio número de indenizações do Seguro DPVAT nos mostra que os acidentes de trânsito representam uma realidade bastante expressiva no Brasil. De acordo com o Boletim Especial Semana Nacional de Trânsito, por exemplo, somente em 2017, mais de 245.371 acidentes ocorreram e já foram indenizados. Esse número é aproximadamente 15 vezes superior ao das vítimas do Tsunami no Japão, em 2011. 😱

Desde sua criação, o Código Brasileiro de Trânsito sofreu alguma alteração?

Sim, galera! Apesar do texto original ter sido criado há mais de 20 anos, ele é constantemente atualizado por outras Leis, para que as regras fiquem mais claras ou até mesmo, mais rigorosas. A mais recente delas é a Lei nº 13.281/2016, que trouxe novidades em relação aos valores das multas, o tempo de suspensão da CNH e sobre os novos limites de velocidade em rodovias de pista dupla que não contam com sinalização. De acordo com o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), essas alterações proporcionaram muito mais segurança no dia a dia do brasileiro, além de mais praticidade, já que também foi criado um sistema eletrônico de distribuição de multas. 😌

Fatos curiosos presentes no Código Brasileiro de Trânsito

Algumas situações curiosas também são previstas no Código Brasileiro de Trânsito (CTB), como os itens obrigatórios que o ciclista deve usar na bicicleta e o fato que jogar água nos pedestres, além de ser falta de educação, também é considerado infração média. Depois dessa informação, vale ou não vale redobrar sua atenção?

Como é a legislação de trânsito fora do Brasil?

Podemos dizer que ela é, no mínimo, curiosa e varia de acordo com a cultura de cada país. Na França, por exemplo, é exigido a cada cidadão um bafômetro dentro do carro e, antes de pegar no volante, é necessário realizar o teste e dirigir com uma espécie de "comprovante de não embriaguez". Achou diferente? E se a gente te contasse que, na Bulgária, trafegar com o carro sujo é considerado infração sujeita à multa? Verdade seja dita, depois desses exemplos, as leis brasileiras parecem ser bem mais amenas, não é mesmo? 😂

Por aqui, a gente acredita que, conhecendo melhor o Código Brasileiro de Trânsito, você não apenas evita receber multas e eventuais infrações, mas também se torna um motorista melhor. Por essa razão, queremos te convidar a separar um tempinho para conferir a íntegra desse importante documento, clicando aqui . Ah, não deixe de contar para a gente o que você achou desse post nos comentários, viu? 😁


Continuar lendo

Semana Nacional de Trânsito: Dia Mundial sem Carro, o que eu tenho a ver com isso?

Se deixar o seu carro em casa é uma realidade distante, então, esse post é para você. Afinal, hoje, dia 22 de setembro, é comemorado o Dia Mundial sem Carro, data cujo objetivo principal é estimular uma reflexão sobre o uso excessivo do automóvel. Bem interessante, não é? 😉

Por isso, nesse post, além de curiosidades sobre essa data, reunimos os benefícios que o uso de formas alternativas de mobilidade traz. Partiu conferir? 👇

Mas, afinal, qual o problema em andar de carro?

A gente aposta que essa é a indagação que você deve estar fazendo nesse momento, não é mesmo? Andar de carro por si só, realmente, não parece ser um grande problema, mas precisamos nos afastar da nossa visão individual para analisar melhor todo o conjunto.

De acordo com dados do Denatran, presentes no Boletim Especial "Dez Anos de Trânsito" da Seguradora Líder, atualmente, a frota brasileira é composta por 94 milhões de veículos. Mas o que isso significa? É simples, pessoal: as cidades deixaram de ser das pessoas e passaram a ser dos carros e, com isso, alguns efeitos vêm à tona, como o elevado número de acidentes de trânsito, doenças causadas pela poluição do ar e das águas, consumo exagerado de recursos naturais, dentre outros. E sabia que nós temos um papel essencial para a mudança dessa realidade? 😉

Na prática, o que isso tudo quer dizer?

Você gosta de exemplos práticos? Então se liga nesse aqui: se na cidade de São Paulo, que possui 9 milhões de veículos, todos aderissem ao Dia Mundial sem Carro, mais de 500 toneladas de monóxido de carbono deixariam de ser emitidas no dia! 😨😱

Esses dados são da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) e vão além: em um dia sem nenhum veículo circulando pelas ruas da cidade, 535,4 toneladas de monóxido de carbono, 11,9 toneladas de dióxido de enxofre, 64,6 toneladas de óxido de nitrogênio e 3,4 toneladas de aldeídos também deixariam de ser emitidos, galera. Agora imagina se essa iniciativa fosse aderida no país inteiro! A gente nem precisa dizer que todo mundo sairia ganhando, não é? 💕🤗

Com base nessas informações, o que eu posso fazer?

Opa, muita coisa! Você pode, por exemplo, usar o transporte público, a bicicleta e até mesmo, fazer aquela caminhada. Além de serem alternativas cidadãs, todas essas opções são saudáveis e, além de contribuir com o meio ambiente, também ajudam a dar aquele upgrade na sua saúde. Ah, e você também pode contar com a carona solidária, que além de ser boa para o bolso, também é boa para o trânsito! Ficam as dicas. 😉

A gente encerra esse post com um desafio bem bacana: se você utiliza o carro todos os dias, descubra se você é capaz de passar um único dia útil no ano sem ele. A cidade, a Terra e as nossas crianças agradecem! 💕



Continuar lendo

Semana Nacional de Trânsito: saiba mais sobre o Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência

Apesar de estarmos na Semana Nacional de Trânsito, neste período, também comemoramos uma data super importante: o Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência, data criada com o objetivo de chamar a atenção para a luta pela inclusão social de pessoas com deficiência no país.

Falar sobre essa questão se torna ainda mais importante quando dados divulgados pelo Ministério do Trabalho através da Relação Anual de Informações Sociais (Rais), afirmam que as pessoas com deficiência apenas ocupam 0,84% do total dos vínculos empregatícios formais no nosso país. 😨

Por isso, nesse post, iremos contar mais detalhes sobre a luta das pessoas com deficiência para serem incluídas na sociedade e como nós, da Seguradora Líder, também estamos colaborando para isso. Ficou curioso? Então, é só continuar ligadinho! 😉

Um país de inválidos, de acordo com as estatísticas do Seguro DPVAT

O que as indenizações do Seguro DPVAT têm a ver com as pessoas com deficiência? Muita coisa, pessoal! E os números mostram isso para a gente. De acordo com o nosso Boletim Especial da Semana Nacional de Trânsito, somente em 2017, por exemplo, dos 245.371 acidentes ocorridos e indenizados, os casos de invalidez permanente representaram a maioria, 68%. Isso significa que, no espaço de um ano, mais de 168 mil pessoas ficaram inválidas, ou seja, adquiriram algum tipo de sequela permanente que impossibilitam o exercício de muitas atividades, como a profissional.

Você conhece os direitos assegurados por Lei para as pessoas com deficiência?

Você com certeza já deve ter ouvido falar na chamada Lei de Cotas, onde empresas com 100 ou mais empregados são obrigadas a preencher de 2% a 5% de seus cargos com pessoas com deficiência ou beneficiários reabilitados, não é mesmo? Mas, se você acha que é essa é a única legislação que assegura os direitos das pessoas com deficiência, temos notícias para você. 🤗

Além da Lei de Cotas, também existe a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (LBI), que entrou em vigor no ano de 2016 e tem como objetivo assegurar e promover, com igualdade, o exercício dos direitos e das liberdades fundamentais das pessoas com deficiência física, visando à sua inclusão social e cidadania. E aí, conta para a gente: você já conhecia a LBI?

Por dentro do Programa Recomeço, uma iniciativa da Seguradora Líder

Aqui na Seguradora Líder, acreditamos que nosso papel no amparo às vítimas de acidentes de trânsito não deve estar restrito ao pagamento de indenizações do Seguro DPVAT. Por isso, lançamos o Programa Recomeço, cuja missão é colaborar para a ressocialização e reinserção dos beneficiários do Seguro DPVAT no mercado de trabalho.

Essa importante iniciativa conta com uma Plataforma Digital, disponível aqui, que permite a disponibilização de vagas por empresas parceiras e o cadastramento dos beneficiários do Seguro DPVAT interessados em uma oportunidade. E, se você é um desses beneficiários buscando uma chance de se reinserir no mercado de trabalho, é só clicar aqui para saber como cadastrar seu currículo no Portal do Programa Recomeço. Aproveite para dar uma olhadinha por lá: tem muito conteúdo bacana. 😉

Por meio desse post, nosso objetivo foi te mostrar que ainda há muito o que avançar na acessibilidade das pessoas com deficiência aos mais diversos campos, como o mercado de trabalho. E você, o que pensa sobre isso? Esperamos por você aqui embaixo nos comentários! 💕



Continuar lendo

Semana Nacional de Trânsito: Quem somos nós no trânsito?

Por Rodolfo Rizzotto, Coordenador do SOS Estradas

Todos os anos, entre os dias 18 e 25 de setembro, celebramos a Semana Nacional do Trânsito, iniciativa que tem como finalidade conscientizar a sociedade para valores, posturas e atitudes relacionadas ao vasto universo do trânsito.

Nesse ano, o tema escolhido pelo Conselho Nacional do Trânsito (CONTRAN) a ser trabalhado pelos órgãos, sociedade e meios de comunicação é "Nós somos o trânsito", o que nos estimula a refletir sobre as consequências positivas e negativas do nosso comportamento.

Não há como negar que a maior responsabilidade pela violência no trânsito está no nosso comportamento como indivíduos, seja na condição de pedestres, passageiros ou motoristas.

Há aqueles que acreditam que a educação é a solução, mas, infelizmente, seus resultados não são imediatos, por isso, a fiscalização de trânsito, a cada dia, se faz mais e mais necessária. Afinal, com tantas formas de se receber informação, quem pode dizer que não sabe que o pedestre deve atravessar na faixa ou que o uso do cinto de segurança é obrigatório? Portanto, nós sabemos o que é certo e o que é errado.

Além do mais, é sempre importante lembrar que o mau comportamento no trânsito coloca não só a nossa vida em risco, mas também a de terceiros. Afinal, situações como a de um pedestre atravessando numa curva na estrada pode causar o tombamento de uma carreta e, até mesmo, a morte de um caminhoneiro que tentou evitar o atropelamento.

Portanto, como diz o tema escolhido para esta semana – "Nós somos o trânsito" – para a construção de um trânsito mais seguro para todos, resta saber quem somos e quem queremos ser.

Gostou do artigo? Clique aqui para conhecer o site do SOS Estradas, um programa que visa reduzir os acidentes e aumentar a segurança nas rodovias.



Continuar lendo

Semana Nacional de Trânsito: Seguradora Líder lança Boletim Especial

Você já sabe que, por aqui, acreditamos que, através dos números, é possível mudar a realidade do trânsito. E, para marcar a Semana Nacional de Trânsito de 2018, a Seguradora Líder lançou um Boletim Especial, onde além de apresentar os números de acidentes ocorridos e já indenizados pelo Seguro DPVAT no último ano, também é possível ter acesso ao perfil dessas ocorrências, mostrando as regiões e capitais com os trânsitos mais violentos do país. Para conferir mais do que você vai encontrar nesse documento, é só continuar acompanhando o nosso post. 😌

Um panorama estatístico da violência nas estradas brasileiras

Em 2017, mais de 245.371 acidentes ocorreram e foram indenizados pelo Seguro DPVAT. Como o prazo prescricional para a solicitação do benefício é de até 3 anos, esses dados devem sofrer alterações conforme as ocorrências são avisadas pelas vítimas e beneficiários. Apesar de ser um número bastante expressivo, que traz à tona a violência do nosso trânsito, ele é 22% menor do que o mesmo período de 2016, galera.

Desse total, os casos de invalidez permanente representaram 68% dos acidentes indenizados pelo Seguro DPVAT. Já os acidentes fatais registraram redução de 13% em relação ao mesmo período de 2016, com uma participação menor na quantidade de ocorrências em relação às demais coberturas (12%).

São Paulo é a capital mais violenta do país

É isso mesmo! De acordo com o nosso Boletim Especial, São Paulo é a capital mais violenta do país, concentrando o total de 5.998 ocorrências em 2017. Bem triste, não é? Desse total, a tendência do maior número de indenizações destinadas à invalidez permanente parece se repetir: foram 3.511. É para redobrar a atenção, viu, galera da terra da garoa? 😨

Homens, de 18 a 34 anos, são as maiores vítimas do trânsito

Mantendo o mesmo comportamento dos anos anteriores, em 2017, a maior incidência de acidentes foi com vítimas do sexo masculino. Nesse período, a faixa etária mais atingida foi a de 18 a 34 anos, idade considerada economicamente ativa, representando 49% do total de acidentes, o que corresponde a quase 119 mil indenizações.

Onde estão localizadas as maiores ocorrências de acidentes com mortes?

Em 2017, as Regiões Sudeste e Nordeste foram as responsáveis pela maior concentração das ocorrências de acidentes com vítimas fatais, com cerca de 30% cada. Enquanto na primeira região houve maior participação dos automóveis, na segunda região predominaram os acidentes fatais envolvendo motocicletas. Vale lembrar que, de acordo com o DENATRAN, o Sudeste é responsável por 49% da frota nacional e Região Nordeste, por 37% do total de veículos no país.

Educação no trânsito, você também vê no nosso Boletim Especial

Cientes da responsabilidade de tornar nossos dados insumo para que governos e instituições planejem ações de segurança viária, a Seguradora Líder encomendou uma pesquisa ao Instituto Datafolha que, além de levantar as principais necessidades e oportunidades das campanhas de educação viária, também avaliou a percepção da população sobre o comportamento do brasileiro no trânsito. Um dos resultados dessa pesquisa foi que, para a grande maioria dos brasileiros, o uso do celular ao dirigir é o grande vilão do trânsito. Os brasileiros também acreditam que, apesar do endurecimento das leis, o consumo de álcool ainda é uma das principais causas de acidentes. E aí, você também concorda com esses resultados? 🤔

Curtiu ficar por dentro da mais nova edição especial do nosso Boletim Estatístico? Então, é só clicar aqui para conferi-lo na íntegra no site da Seguradora Líder. Não se esquece de contar para a gente o que você achou aqui nos comentários, tá bom? Estamos te esperando! 😉



Continuar lendo

Semana Nacional de Trânsito: o que as empresas estão fazendo para ajudar a tornar o trânsito um local mais seguro?

Toda boa ideia deve ser compartilhada, principalmente as que colaboram para um trânsito mais seguro para todos. Por isso, nesse post do Blog Viver Seguro no Trânsito, você confere um pouco mais sobre iniciativas de algumas empresas para a redução de acidentes de trânsito no Brasil. Foi dado o sinal verde!

Grupo Volvo: Programa Volvo de Segurança no Trânsito (PVST)

Uma das maiores fabricantes mundiais de caminhões e ônibus, a Volvo vai muito além da fabricação de veículos. A empresa está super engajada na missão de ajudar a tornar o trânsito brasileiro mais seguro. O Programa Volvo de Segurança no Trânsito, também conhecido como PVST, tem como objetivo mobilizar e conscientizar a sociedade. Criado em 1987 pelo Grupo Volvo ao comemorar os 10 anos da instalação da sua primeira fábrica no Brasil, o PVST incentivar a educação, a geração de ideias e promove iniciativas que contribuam de forma efetiva para gerar mais segurança no trânsito, como a Zero Acidentes, que quer acabar com os acidentes envolvendo produtos do Grupo Volvo nas próximas duas décadas. Meta ousada, não é? 😱

Uma das ações do PVST é a produção do Atlas da Acidentalidade no Transporte, documento que permite o acesso rápido aos dados sobre acidentes com caminhões e ônibus nas rodovias federais brasileiras entre 2007 e 2017. Você encontra todas as edições do Atlas clicando aqui. 😉

E, para te ajudar a entender melhor tudo o que o Grupo Volvo está fazendo, tem entrevista com a Coordenadora do Programa Volvo de Segurança no Trânsito, Anaelse Oliveira, na Newsletter "Seguradora Líder Informa", hein, gente! Corre lá para ver, mas para não ultrapassar o limite de velocidade, a gente facilita: é só clicar aqui. 😎

Arteris: por dentro das ações da empresa que opera mais de 3 mil km de rodovias brasileiras

Operar mais de 3.400 km de rodovias em todo o Brasil. Essa é a atribuição da Arteris que, por meio de suas nove concessionárias, administra estradas localizadas nos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Paraná.

A Arteris sabe da importância de tornar o trânsito um lugar mais seguro e, por isso, aderiu a Década de Ação pela Segurança no Trânsito, da ONU, que prevê a redução de 50% dos acidentes com vítimas, entre 2011 e 2020. E, dois anos antes do término do prazo dessa resolução, a empresa já coleciona resultados positivos: em três rodovias federais – a BR-101 (trecho RJ/ES), BR-116 (trecho SP/PR) e BR-116 (trecho SC/RS) – sob sua administração, os acidentes foram reduzidos em mais que a metade, galera! \o/

Mas não para por aí! A empresa também tem investido em tecnologia de gestão de tráfego, através da implantação do Sistema Inteligente de Transporte (ITS) e do Centro de Controle Operacional (CCO), além de ações educativas com foco na segurança viária, como o Fórum Arteris, o Passarela Viva, o Viva Pedestre, o Viva Ciclista, o Viva Motociclista, o Viva Seguro, o Viva Comunidade, o Tô de Cinto, o Tô Seguro, o Serra Segura, o Saúde na Boleia e o Acorda Motorista. Você pode conferir todas as ações lá no site da Arteris, clicando aqui.

E também tem entrevista com o Gerente de Operações da Arteris, Elvis Granzotti, lá na Newsletter da Seguradora Líder! É só clicar aqui. 😉

Ambev: o que uma empresa de bebidas tem a ver com um trânsito mais seguro?

De acordo com o Ministério da Saúde, o consumo de álcool está diretamente associado a 21% dos acidentes de trânsito. Bastante coisa, não é? Ciente da sua responsabilidade em ajudar a reduzir essas estatísticas, a Ambev tem financiado em uma série de parcerias, como a com o Ministério das Cidades para o Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (Pnatrans), que a gente falou no post de ontem. 😉

Além disso, a empresa produz, juntamente com a Consultoria Falconi, o chamado "Retrato da Segurança Viária", documento que traz um estudo detalhado, apontando estatísticas sobre óbitos, feridos, frota brasileira, legislação, além do chamado custo dos acidentes de trânsito. Ficou curioso? É só clicar aqui para conferir a última edição do documento.

E a Seguradora Líder?

Com uma importante base de dados estatísticos, divulgamos um Boletim Especial da Semana Nacional de Trânsito reunindo números de acidentes ocorridos no último ano e indenizados pelo Seguro DPVAT – estamos investindo na Campanha Publicitária "Estamos aqui para você", que você ficou por dentro nesse post.

Uma das ações relacionadas à Campanha foi a instalação de um Mobiliário Urbano contador, também conhecido como MUB, na Avenida Presidente Vargas, uma das mais movimentadas do Rio de Janeiro que, por meio de um sensor, contabilizou pedestres e veículos que passaram pela estrutura, para reforçar que o Seguro DPVAT é um direito de todos os brasileiros. Em apenas um dia nas ruas, ele contou mais de 45 mil pessoas, galera! Dá só uma olhada nele aqui embaixo! 👇

mub-seguro-dpvat.png

E aí, gostou de ficar por dentro de todas essas iniciativas super bacanas? Então, não se esqueça de contar para a gente o que você achou nos comentários. Juntos, nós somos o trânsito! Esperamos por você! 🤗



Continuar lendo

Nós somos o trânsito: confira o especial da Semana Nacional de Trânsito 2018

especial-semana-nacional-do-transito-1.png

Alô, galera! Adivinha só? Hoje começa a Semana Nacional de Trânsito, data criada com o objetivo de envolver diretamente a sociedade e propor uma reflexão sobre a mobilidade urbana. Ações como essa são super importantes, especialmente quando vemos que a violência no trânsito se reflete em estatísticas como a do Seguro DPVAT. Nos oito primeiros meses do ano, foram mais de 216.023 mil indenizações pagas, sendo 26.032 mil destinadas a acidentes envolvendo morte. Bastante coisa! 😨

E, para marcar essa semana, que vai até o dia 25 de setembro, o Blog Viver Seguro no Trânsito trará uma série de curiosidades, iniciativas de empresas em todo o Brasil para prevenir acidentes de trânsito, o que mudou desde a criação do Código Brasileiro de Trânsito (CTB), os tipos de acidentes mais frequentes no país, dentre outros temas. Já viu que você não pode ficar de fora dessa, não é? Vamos lá! 😉

Como surgiu a Semana Nacional de Trânsito?

A Semana Nacional de Trânsito, comemorada anualmente entre os dias 18 e 25 de setembro, foi criada com a finalidade de conscientizar a sociedade sobre os cuidados básicos que todos os personagens do trânsito – motoristas, passageiros ou pedestres – devem ter.

Todos os anos, o Conselho Nacional do Trânsito (CONTRAN) define um tema a ser trabalhado pelos órgãos do Sistema Nacional do Trânsito e pela comunidade e, nesse ano, o escolhido foi "Nós somos o trânsito". Bem legal, não é? 💕

Década de Ação pela Segurança no Trânsito (2011-2020) e PNATRANS

Juntos, podemos salvar milhões de vidas! Esse é o mote da Década de Ação pela Segurança no Trânsito (2011-2020), ação criada pela Organização das Nações Unidas (ONU) para reduzir os acidentes de trânsito pela metade até 2020 e que caminha juntinho com a Semana Nacional do Trânsito.

Em 2011, quando esse acordo passou a vigorar em vários países do mundo, em média, 24 pessoas de 100 mil habitantes morriam nas rodovias brasileiras, um dado bastante alarmante. Sete anos depois, apesar da violência no trânsito, colecionamos alguns avanços. Um deles é o Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito, o PNATRANS, aprovado no início do ano e que também tem como principal objetivo reduzir pela metade o índice de mortes por grupos de habitantes e de veículos. 💕💕

Qual o papel da Seguradora Líder como agente de mudança?

Assim como a Semana Nacional de Trânsito afirma, a construção de um trânsito cada vez melhor é papel de todos nós. Aqui na Seguradora Líder, isso não é diferente. Por isso, além do próprio Blog Viver Seguro no Trânsito e cientes da nossa responsabilidade em gerar estatísticas para apoiar políticas públicas de educação no trânsito, encomendamos ao Instituto Datafolha uma pesquisa nacional para avaliar a percepção da população sobre o comportamento do brasileiro no trânsito. 

De acordo com a pesquisa, para 72% dos brasileiros o uso do celular enquanto se está dirigindo, seja escrevendo ou lendo mensagens de texto, é a infração que mais cresceu nos últimos anos. Você já tinha parado para perceber isso? Se sua resposta foi não, é só reparar no quanto a nossa relação com o celular mudou nos últimos anos. 👀

Mas não é só isso! Logo em seguida, 55% da população opinou como principais causas de acidentes a velocidade acima do permitido e, 51%, a direção sob efeito de bebidas alcóolicas. Por meio desses resultados, parece que temos todos os insumos para mudar essa realidade, não é mesmo? Fica a reflexão! 🤔

Todos os dias as atitudes que tomamos são fruto das nossas escolhas. Somos nós que escolhemos se vamos ou não colocar a nossa vida e a das outras pessoas em risco cada vez que assumimos um papel ativo no universo do trânsito. Portanto, faça uma escolha consciente: opte pela gentileza e pela segurança no trânsito. Afinal, juntos, #NósSomosoTrânsito! Esperamos você nos comentários! 💕


Continuar lendo

Página 1 de 2
12