Ir para conteúdo principal Ir para menu principal Ir para menu do rodapé Ir para menu Categoria Ir para menu Arquivo
Logon

Viver Seguro no Trânsito

Nós estamos fazendo nossa parte. E você?
Início do conteúdo

Categoria: Artigos

Clubes de futebol precisam investir em segurança no trânsito

Por Rodolfo Rizzotto, Coordenador do SOS Estradas

No futebol, não existe cultura de prevenção de acidentes de trânsito, nem mesmo quando o valor do ser humano atrás do volante atinge cifras estratosféricas, como no caso dos craques do esporte.

Recentemente, o jogador da Juventus, da Itália e da seleção brasileira, Douglas Costa, cujo passe é avaliado em mais de R$ 200 milhões, sofreu um acidente grave. Apesar de ter saído praticamente ileso, o ocupante do outro veículo ficou ferido gravemente. No início da carreira, Douglas foi flagrado dirigindo sem habilitação em Porto Alegre, o que não é um bom sinal.

Cristiano Ronaldo também sofreu um acidente há alguns anos e sua Ferrari ficou completamente destruída. Até mesmo jogadores como Ronaldo Fenômeno, Ronaldinho Gaúcho e Neymar já sofreram acidentes de trânsito que, por sorte, foram de menor gravidade. Há também casos históricos com vítimas fatais, como o ocorrido com Edmundo, ou a trágica morte de Dener, atleta do Vasco e da seleção, considerado, nos anos 90, uma promessa do esporte. Na época, além do drama humano, sua morte também causou um grande prejuízo ao clube. Outros exemplos estão em acidentes de ônibus com jogadores que, além de deixar mortos e feridos nas estradas, deixou alguns atletas inválidos e outros sem conseguir voltar a jogar em alto nível.

O que é impressionante é que nem mesmo atletas como Douglas Costa ou Cristiano Ronaldo, cujo valor dos passes superam as centenas de milhões, recebem orientação do clube ou de seus empresários sobre os cuidados que devem ter como condutores ou passageiros. É comum, por exemplo, assistirmos equipes chegando para os jogos com atletas de seleção e até repórteres famosos festejando e dançando em pé nos ônibus, se esquecendo que uma colisão, mesmo que a baixa velocidade, sem o cinto de segurança, pode tirar um atleta do jogo, da temporada ou até mesmo, da carreira. Por isso, é importante que os clubes invistam em criar atletas conscientes sobre várias questões, afinal, eles serão os ídolos do futuro e exemplo para os jovens.

Cuidar do transporte dos atletas e estimular a cultura de segurança, além de ser uma forma de ajudar na divulgação positiva dos jogadores e do clube, ajuda a preservar o patrimônio dos mesmos. Não podemos esquecer que a segurança no trânsito é um bom negócio e precisa entrar em campo no futebol.



Continuar lendo

#BonsExemplos: saiba mais sobre o Movimento Paulista de Segurança no Trânsito

Que tal começarmos o mês com um bom exemplo? Dando continuidade à série aqui no blog, vamos falar sobre o Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, iniciativa do Governo do Estado de São Paulo que tem o objetivo de reduzir pela metade o número de acidentes com vítimas fatais até o ano que vem. Confira agora todos os detalhes!

O que é o Movimento Paulista de Segurança no Trânsito?
Inspirado na Década de Ação pela Segurança no Trânsito (2011-2020), iniciativa da ONU na qual governos de todo o mundo se comprometem a tomar novas medidas para prevenir os acidentes no trânsito, o Governo de São Paulo criou, em 2015, o Movimento Paulista de Segurança no Trânsito com objetivo de reduzir pela metade o número de vítimas fatais em São Paulo até 2020. Para atingir essa meta e salvar milhares de vidas, o governo intensificou esforços em cinco pilares de atuação: gestão da segurança viária, vias mais seguras, veículos mais seguros, usuários mais conscientes e resposta pós-acidente. E, se você gosta de números assim como a gente, saiba que, desde sua criação, o Movimento ajudou a salvar a vida de cerca de 630 pessoas em todo o Estado de São Paulo. Muito amor envolvido! ♥

Como se dá a atuação do Movimento Paulista?
O Movimento Paulista atua como agente articulador para ampliar o envolvimento de parceiros da sociedade civil e a integração de trabalhos de instituições e empresas privadas que compartilham responsabilidades relacionadas ao tema, como associações de fabricantes de veículos, gestores de rodovias, bancos e seguradoras. Outra vertente bem bacana do programa é que ele age, ainda, por meio da produção de dados e informação de qualidade e da implementação de ações de intervenção direta no sistema viário paulista, com ações para a redução de fatalidades causadas por acidentes de trânsito. \o/♥

Inovação na pauta do Movimento Paulista: saiba mais sobre o Infosiga e Infomapa
Para auxiliar na elaboração de políticas públicas relacionadas à segurança no trânsito, o Movimento Paulista de Segurança no Trânsito também é responsável pela criação do Infosiga SP, um banco de dados que reúne informações de acidentes de diversas fontes, como Polícia Civil, Polícia Militar e Polícia Rodoviária Federal.

Atualizado mensalmente, o Infosiga SP fornece dados de faixa etária e gênero da vítima, tipo do veículo envolvido e perfil do acidente. Com ele, é possível traçar um diagnóstico mais preciso das características dos acidentes e, assim, planejar e estabelecer políticas públicas mais eficazes de prevenção em benefício de toda a sociedade. Bem legal, não é mesmo? ♥

Mas não para por aí! Outra solução inovadora foi a criação do Infomapa SP, que traz a posição geográfica das ocorrências com vítimas fatais no Estado. Nele é possível ver a localização dos acidentes com automóveis, motocicletas, pedestres, ônibus, caminhões, bicicletas e outros que causaram mortes, com indicações da faixa etária da(s) vítima(s), o período em que aconteceu o acidente (manhã, tarde, noite e madrugada) e o tipo de ocorrência. ♥

Quer conhecer mais sobre o Movimento Paulista de Segurança no Trânsito? Então, clique aqui para conhecer mais sobre a iniciativa e não esquece de dizer para a gente aqui embaixo nos comentários o que você achou. Esperamos por você! ;)


Continuar lendo

Quais são os custos dos acidentes de trânsito?

Os acidentes de trânsito estão entre as principais causas de morte no mundo, além de serem apontados como um grande problema de saúde pública. No Brasil, especificamente, os acidentes de trânsito geram custos sociais, ambientais, psicológicos e uma alta demanda de leitos hospitalares. E como isso te afeta diretamente? Explicamos tudo no post de hoje. Confere só! ;)

Perdas de R$ 199 bilhões em decorrência de acidentes de trânsito em 2017
Um estudo do Centro de Pesquisa e Economia do Seguro (CPES), da Escola Nacional de Seguros, com base nos indicadores do Seguro DPVAT, revela que os acidentes graves ocorridos no trânsito brasileiro em 2017 provocaram um impacto econômico de R$ 199 bilhões, ou seja, 3,04% do Produto Interno Bruto (PIB).

Esse valor equivale ao que seria gerado pelo trabalho das vítimas, caso os acidentes não tivessem ocorrido. De acordo com os dados do Seguro DPVAT usados no estudo, somente em 2017, os acidentes de trânsito mataram mais de 41 mil pessoas em todo o País e deixaram inválidas de forma permanente, afastando da atividade econômica que exerciam ou poderiam exercer, outras 284 mil. A maior atenção, no entanto, tem que ser dada aos motociclistas: em 2017, a maior parte das indenizações pagas, 74%, foi destinada a eles, apesar desse tipo de veículo representar apenas 27% da frota nacional. A gente nem precisa dizer que isso é bem triste, não é, galera? 

O que o custo dos acidentes de trânsito representa
Na prática, se as despesas de R$ 199 bilhões tivessem sido evitadas, esse montante poderia ter sido empregado em:

  • 22 mil novos hospitais, com 250 leitos, UTI e unidade de traumatismos graves;
  • 570 mil novas escolas;
  • 185 mil quilômetros de novas rodovias;
  • 60 mil quilômetros de novas ferrovias.

Seguro DPVAT em dia, um ato de cidadania
Os acidentes de trânsito impactam bastante a vida pessoal e econômica das pessoas, seja por afastamento do trabalho, perda de renda para a família ou custos com hospitalização. E é nesse ponto que o Seguro DPVAT entra, pessoal: mantê-lo em dia é muito mais do que regularizar o seu veículo, é garantir o amparo de todos os brasileiros no trânsito em caso de morte, invalidez permanente e reembolso de despesas médico-hospitalares (DAMS), minimizando os custos. Depois dessa, vale sim ou com certeza manter o seu Seguro em dia? ;)

Continuar lendo

​É #FAKE: Não há desconto para pagamento antecipado do Seguro DPVAT

Fala, galera! Que tal começar o ano bem informado sobre o Seguro DPVAT? Preparamos um #FATO ou #FAKE especial, dessa vez, sobre o processo de pagamento do seguro do trânsito. Vamos lá! 😃

Em 2019, o Seguro DPVAT oferece desconto para pagamentos antecipados

É #FAKE, pessoal! O valor do Seguro DPVAT é definido pelo Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP) e varia apenas de acordo com a categoria do veículo. Não há desconto para pagamento antecipado. Para 2019, por exemplo, o valor para automóveis é R$ 16,21 e para motocicletas R$ 84,58. Você pode conferir os valores do prêmio do Seguro DPVAT para 2019 clicando aqui.

O Seguro DPVAT deve ser pago no mesmo vencimento da cota única ou da primeira parcela do IPVA de acordo com os calendários definidos pelas secretarias de Fazenda de cada estado. Em caso de veículos isentos desse imposto, o pagamento deve ser realizado juntamente com o emplacamento ou no momento do licenciamento anual.

O site da Seguradora Líder foi hackeado

Opa, informação #FAKE! O site da Seguradora Líder é totalmente seguro e os proprietários não devem clicar diretamente nas mensagens disseminadas em grupos de WhatsApp, que podem direcionar para sites maliciosos. Os proprietários devem acessar o site https://www.seguradoralider.com.br/Pages/Saiba-como-pagar.aspx ouhttps://pagamento.dpvatsegurodotransito.com.br/ diretamente. Anota aí! 🗒 

A Seguradora Líder define os valores de pagamento do Seguro DPVAT

Mais uma informação #FAKE, galera! Os cálculos relativos ao Seguro DPVAT são elaborados pela Superintendência de Seguros Privados (SUSEP), baseados em estudos atuariais, sendo o Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP) quem estabelece os valores do prêmio, como antecipamos aí em cima. É bom ficar de olho! 👀

O custo do bilhete está incorporado ao valor final do Seguro DPVAT

É #FATO! O custo do bilhete, aquele documento que vem integrado ao CRV (Certificado de Registro de Veículo) e CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo), já está incluso no valor final do Seguro DPVAT pago pelos proprietários de veículos. Previsto na Resolução 332/2015 do CNSP, o custo do bilhete está incorporado ao valor do Seguro DPVAT desde 2009 e é destinado à confecção e distribuição aos Detrans dos formulários do CRV e CRLV. Você sabia disso? 😉

Quanta informação importante, não é mesmo? Mas a principal delas é lembrar de manter o Seguro DPVAT do seu veículo em dia, garantindo a sua proteção e a de mais de 208 milhões de brasileiros em caso de acidentes de trânsito envolvendo morte, invalidez permanente e reembolso de despesas médicas e suplementares (DAMS). \o/ E aí, já sabe quando o Seguro DPVAT do seu veículo vence neste ano? Não perca tempo: clique aqui para conferir o calendário do pagamento. 😉


Continuar lendo

#RetrospectivaDPVAT: Confira mais das principais iniciativas de 2018

Como a gente prometeu no post anterior, vamos falar um pouco mais sobre as principais iniciativas da Seguradora Líder ao longo de 2018. Na segunda parte da #RetrospectivaDPVAT, você vai conferir mais sobre as ações de Tolerância Zero às Fraudes, nossos investimentos constantes na simplificação de documentos e o Aplicativo do Seguro DPVAT. E aí, partiu conferir? 😉

Operação "Tolerância Zero às Fraudes"

Aqui na Seguradora Líder, uma das principais atribuições é o combate às fraudes ao Seguro DPVAT, afinal, nossa missão é garantir que as indenizações cheguem aos seus beneficiários de direito. Até o fechamento de novembro, as iniciativas proativas da Seguradora Líder de Prevenção, Detecção e Investigação de fraudes resultaram em 37 sentenças condenatórias, 60 condenados, 32 cancelamentos, suspensões ou cassações de registros em órgãos de classe e 22 prisões em todo o Brasil. Para ficar por dentro dos resultados mais recentes, é só acompanhar as edições semanais da Newsletter "Seguradora Líder Informa", clicando aqui.

Simplificação de documentos

Ao longo de 2018, muitas mudanças ocorreram nos documentos exigidos para dar entrada no Seguro DPVAT e a principal delas aconteceu em outubro, com a criação do "Formulário Único de Pedido do Seguro DPVAT". Centralizando as principais informações de vítimas/beneficiários em um único documento, para todas as coberturas do seguro, o novo formulário possibilita mais agilidade na regulação e na liberação do pagamento das indenizações. E sabe quem sai ganhando com isso tudo? Isso mesmo: você! 😍

O Seguro DPVAT na palma da mão: por dentro do aplicativo

Para facilitar e ampliar o acesso de toda a população aos benefícios do Seguro DPVAT, a Seguradora Líder lançou o aplicativo "Seguro DPVAT". Por meio da plataforma digital, disponível gratuitamente para Android e iOS, as vítimas de acidentes de trânsito ou beneficiários poderão dar entrada diretamente no pedido de indenização por morte, invalidez permanente ou reembolso de despesas médico-suplementares (DAMS), agilizando, ainda mais, o processo de pagamento das indenizações. Em apenas uma semana de seu lançamento, o aplicativo foi baixado mais de 4 mil vezes. :O E aí, já fez o download do seu? Não perca tempo! 😉

Em dois posts especiais, nosso objetivo foi mostrar que a Seguradora Líder está, constantemente, investindo em ações para se aproximar dos 208 milhões de brasileiros. E aí, gostou de ficar por dentro de tudo o que rolou por aqui em 2018? Se sua resposta foi sim, continue ligadinho aqui no Blog Viver Seguro no Trânsito: vem muito mais em 2019! Um feliz ano novo de toda a equipe do Seguro DPVAT! 🎊


Continuar lendo

#RetrospectivaDPVAT: Fique por dentro das principais iniciativas de 2018

Um ano é cheio de acontecimentos e aqui na Seguradora Líder não foi diferente. Promovemos uma série de iniciativas com o objetivo de trazer os mais de 208 milhões de brasileiros para cada vez mais pertinho da gente. E, para te contar mais sobre o nosso 2018, vamos te levar para a uma viagem pelos principais marcos desse ano. Chegou a hora de #RetrospectivaDPVAT aqui no Blog Viver Seguro no Trânsito! 🎊

DigiPonta, digitalização nos pontos de atendimento

Começamos o ano com o pé direito com o DigiPonta, projeto de digitalização da documentação para dar entrada no pedido de indenização já nos pontos de atendimento, como seguradoras consorciadas e corretores parceiros. Com o objetivo de otimizar o atendimento aos beneficiários, o processo de digitalização reduz o tempo de processamento dos pedidos, além de permitir redução de custos administrativos. Bem legal, não é? 😉

Internalização das análises médicas nos casos de invalidez permanente

Até então realizadas em parceria com prestadoras de serviços externa, as atividades de revisão de perícia médica, análise e aprovação de pagamentos associados à cobertura por invalidez permanente, que correspondem a mais de 70% das indenizações pagas, foram internalizadas. Uma equipe da Seguradora Líder passou a responder pela análise de todo o processo, de ponta a ponta, permitindo o aprimoramento dos prazos de pagamento e garantindo indenizações ainda mais justas. Quer saber mais sobre os resultados desse processo? É só clicar aqui. 🙂

Recomeço

O ano de 2018 também foi marcado pelo lançamento do Programa Recomeço, galera! Iniciativa pioneira da Seguradora Líder, que tem como missão dar apoio na ressocialização e recolocação de beneficiários do Seguro DPVAT no mercado de trabalho, o Programa já obteve menção honrosa da Associação Brasileira das Relações Empresa Cliente (ABRAREC) e foi um dos finalistas do Prêmio de Inovação em Seguros 2018, promovido pela Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (CNseg). Clique aqui para acessar o site da iniciativa e ficar de olho nas vagas e notícias. 🙂

Quanta coisa boa para os beneficiários do Seguro DPVAT, não é mesmo? Mas e se a gente te contasse que não foi só isso que rolou aqui na Seguradora Líder ao longo do ano? É isso aí: ainda tem muito mais projetos e a gente detalha um pouco mais no post de amanhã. Continue de olho na #RetrospectivaDPVAT e não esqueça de comentar! 😍❤



Continuar lendo

Vai viajar? Confira as dicas para curtir as festas de fim de ano com segurança

Últimos dias de 2018 e, para tornar essas festas ainda mais seguras, no post de hoje, preparamos um checklist super bacana para viajar com muito mais tranquilidade. Então, prepare-se: está valendo pegar o papel e a caneta ou dar aquele print esperto no seu celular. Vamos nessa? 😉

Números comprovam que é preciso cuidado nas estradas

A gente não poderia começar esse post de maneira diferente, já que o Blog Viver Seguro no Trânsito é a casa do Seguro DPVAT, não é mesmo? Dados da Seguradora Líder mostram que, entre dezembro de 2017 e fevereiro de 2018, foram registradas mais de 45 mil ocorrências no trânsito em todo o país. Nesse mesmo período, o número de mortes superou a marca de 6 mil, com os jovens de 18 a 34 anos sendo as principais vítimas. Os homens também estão entre os mais atingidos e representam 76% das ocorrências no período. Depois desses números, vale sim ou com certeza redobrar o cuidado nas estradas, hein? 👍

E aí, já fez a revisão do seu veículo?

Tão importante quanto escolher o destino, reservar hotéis e definir os passeios, é fazer a revisão no veículo antes de viajar e, assim, evitar imprevistos. Por isso, é importante que você verifique itens como os pneus, o sistema elétrico, o para-brisa, o alinhamento e balanceamento do seu veículo, os freios, os fluidos e, é claro, se os equipamentos de segurança, tais como o estepe, o macaco, as ferramentas, estão em dia.

Ah, e é importante lembrar que a revisão do veículo não deve ser feita um ou dias antes da data da viagem. Leve-o com pelo menos uma semana de antecedência ao seu mecânico de confiança. Dessa forma, caso seja recomendável trocar alguma peça, você terá tempo para deixar o carro na oficina.

Transportando as bagagens de forma correta

Se há um drama comum é o espaço para as bagagens. Na maioria das vezes, o problema é a falta de espaço para colocar tudo o que a gente considera necessário. Mas o excesso de peso também é bem comum. Por isso, a boa é ter cuidado com a balança e não exagerar. Outra dica é a organização das malas dentro do veículo: deixe as mais pesadas o mais próximo possível ao eixo traseiro e evite colocar objetos sobre o tampão do porta-malas. 😉

Separando os documentos

Por último, é importante separar os documentos. Além da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) original, dentro do prazo de validade, é necessário se certificar que o veículo está devidamente licenciado antes de pegar a estrada. Também não se esqueça de levar os telefones das concessionárias das rodovias nas quais você irá trafegar em caso de uma eventual emergência.

Seguindo as dicas acima, parabéns, você está pronto para viajar. Não se esqueça de manter o tanque sempre cheio e, em caso de trajetos longos, complete sempre que chegar na metade. Tenha cuidado e curta bastante seu passeio! 🤩


Continuar lendo

Muito além das vítimas de acidente de trânsito

Você já sabe que, por aqui, as pessoas estão no centro de tudo o que fazemos. Afinal de contas, o Seguro DPVAT é para todas as vítimas de acidentes de trânsito, não é mesmo? Mas, apesar disso, a Seguradora Líder, administradora do Seguro DPVAT, se relaciona com diversos outros públicos? E, ao defini-los, conseguimos criar ações específicas para cada um deles. Por isso, hoje, vamos te deixar por dentro das principais iniciativas para cada um dos nossos públicos. Vamos lá? ☺

Vítimas e beneficiários

Oferecer atendimento de excelência às vítimas de acidentes de trânsito e seus familiares é um dos nossos propósitos e, nos últimos dois anos, promovemos diversas ações e iniciativas justamente com esse objetivo. Alguns dos exemplos são análise e aprovação de pagamentos associados à invalidez permanente; internalização das atividades de revisão de perícia médica; e a simplificação dos documentos para dar entrada no Seguro, com a criação do Digiponta, projeto de digitalização dos pedidos de indenização recebidos pelas Seguradoras Consorciadas e com o "Formulário Único de Pedido do Seguro DPVAT". Todas essas iniciativas, com foco nos clientes, ajudaram a reduzir o tempo médio de pagamento das indenizações dos 30 dias previstos em lei para 12. Muito amor envolvido, não é? ❤

Segurados

O Seguro DPVAT é pago, uma vez por ano, pelos proprietários de veículos automotores no Brasil, no mesmo vencimento da cota única ou 1ª parcela do IPVA. Nessa perspectiva, para atender aos segurados, a Seguradora Líder disponibiliza, em seu site, o Saiba como Pagar, em os proprietários de veículos acessam um mapa para se informarem sobre as formas de pagamento em cada Estado e emitirem as guias de pagamento ou consultarem as informações sobre os bancos arrecadadores. 😉

Sociedade

Consciente de seu importante papel na sociedade brasileira como gestora do Seguro DPVAT, a Seguradora Líder também investe, cada vez mais, em iniciativas voltadas a toda a sociedade brasileira. Uma delas é a divulgação mensal de seus dados estatísticos para que eles se tornem insumos para a realização de campanhas de prevenção e educação no trânsito. Além disso, o Seguro DPVAT também representa uma importante fonte de receita para a União, ao gerar recursos para custeio da assistência médico-hospitalar pelo Sistema Único de Saúde (SUS). E, para finalizar, sabe o que também reforça o nosso compromisso com a sociedade? O próprio Blog Viver Seguro no Trânsito, através de seus conteúdos com orientações práticas de segurança no trânsito, mobilidade urbana e tecnologia no universo dos veículos. 🤩

Através do relacionamento com os nossos públicos, queremos reforçar o compromisso da Seguradora Líder na gestão do Seguro DPVAT, com transparência e excelência. E aí, que tal dizer para a gente o que você achou desse post nos comentários? Esperamos por você! 💓


Continuar lendo

#DPVATExplica: No Dia da Regulamentação do Seguro DPVAT, saiba mais sobre esse importante benefício

Chegou a hora de mais um #DPVATExplica, galera! E, dessa vez, é uma edição muito especial, afinal, dia 19 de dezembro é o Dia da Regulamentação do Seguro DPVAT! \o/ Há exatos 51 anos, o Seguro DPVAT surgia para proteger todos os brasileiros em caso de acidentes de trânsito. E, para celebrar essa data, nada melhor do que falar das principais características desse importante instrumento de proteção social. Confere só! 💓

Como surgiu a data?

Há 51 anos, foi regulamentada a obrigatoriedade do Seguro de Responsabilidade Civil dos Proprietários de Veículos Automotores de Vias Terrestres, hoje conhecido como Seguro DPVAT – Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre. Desde a assinatura do decreto, no dia 19 de dezembro de 1967, o DPVAT passou a ser pago por todos os proprietários de veículos automotores, uma única vez ao ano, no mesmo vencimento da cota única ou primeira parcela do IPVA ou até o licenciamento, no caso de veículos isentos do imposto. 😉

Afinal, o que é o Seguro DPVAT?

Reconhecido como um importante instrumento de proteção social aos mais de 208 milhões de brasileiros, o Seguro DPVAT oferece cobertura abrangente para todas as vítimas de acidentes de trânsito registrados em território nacional. Por aqui, cuidamos de pessoas: a cobertura é para danos pessoais, ou seja, aqueles causados por veículos automotores em pessoas. ☺

Quais as coberturas do Seguro DPVAT?

Se essa é a sua primeira vez por aqui, saiba que o Seguro DPVAT conta com três coberturas: morte, com indenização de R$ 13.500; invalidez permanente com indenização de até R$ 13.500, sendo o valor definido de acordo com o local e intensidade da sequela; e reembolso de despesas médicas e suplementares (DAMS), com valor que pode chegar a R$ 2.700. É importante reforçar que todas as pessoas transportadas, ou não, vítimas de acidentes causados por veículos automotores de via terrestre ou por sua carga, estão cobertas pelo Seguro DPVAT. Ah, e tem mais: as indenizações são pagas individualmente não importando quantas vítimas estiverem envolvidas no mesmo acidente. \o/

Por que devo pagar o Seguro DPVAT?

Ao manter o Seguro DPVAT em dia, você colabora com a saúde pública brasileira e garante a sua indenização, e a de todos os brasileiros, em caso de acidente de trânsito. Isso acontece porque, do total arrecadado, 45% são destinados diretamente ao Fundo Nacional de Saúde (FNS) e ao Sistema Único de Saúde (SUS), a fim de fazer frente aos custos de procedimentos médico-hospitalares decorrentes da assistência às vítimas de acidentes; e 5% são repassados ao Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), para a realização de campanhas e outras iniciativas no âmbito da Política Nacional de Trânsito. Os 50% restantes constituem o montante para o pagamento de indenizações e reservas.

Qual o papel da Seguradora Líder na gestão do Seguro DPVAT?

Para aprimorar a gestão do Seguro DPVAT, o Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP), por meio da Resolução nº 154/2006, determinou a constituição de dois Consórcios específicos, a serem administrados por uma seguradora especializada, na qualidade de líder. Para atender a essa exigência, foi criada, em 2007, a Seguradora Líder do Consórcio do Seguro DPVAT S.A. – constituída por seguradoras autorizadas a operar no mercado nacional, representando-as nas esferas administrativa e judicial. Então, o sistema de gestão do Seguro DPVAT é um modelo centralizado de gestão privada. Qualquer seguradora autorizada pela Superintendência de Seguros Privados (Susep) a operar no país no segmento de seguros de danos e/ou pessoas pode, facultativamente, aderir ao Consórcio de Operações do Seguro DPVAT. Esse modelo de gestão centralizada traz uma série de benefícios para a operação do Seguro DPVAT, entre eles, a redução da inadimplência, a elevação do número de pontos de atendimento, e a padronização das operações em todo o território nacional. \o/

O Dia da Regulamentação do Seguro DPVAT é uma oportunidade de lembrarmos o propósito da nossa existência: proteger você e mais de 208 milhões de brasileiros em caso de acidentes de trânsito. E aí, gostou de ficar por dentro de todos os detalhes? Então, é só continuar acompanhando o Blog Viver Seguro no Trânsito: a casa do Seguro DPVAT. 🎊


Continuar lendo

“Cinquentinhas”: fique por dentro do universo dos ciclomotores

Quando o assunto é a cinquentinha, apelido carinhoso dos ciclomotores, a gente sabe que muitas dúvidas ainda pairam sobre a cabeça dos condutores. Afinal, é necessário ter habilitação para dirigir uma? Menores de idade podem pilotar um ciclomotor? Acidentes envolvendo esse tipo de veículo têm direito ao Seguro DPVAT? Para saber mais, vamos te levar a uma viagem pelo universo dos ciclomotores. Continue acompanhando! 😉👇

Afinal, o que são os ciclomotores?

Nada melhor do que o próprio Código de Trânsito Brasileiro (CTB) para responder essa questão, não é mesmo? De acordo com o CTB, ciclomotor é um veículo de duas ou três rodas, com motor de combustão interna, cuja capacidade cúbica não ultrapasse 50 cm³ e a velocidade final não exceda os 50 quilômetros por hora. Já a motocicleta, se caracteriza por ter apenas duas rodas, com ou sem um sidecar.

Preciso ter habilitação para dirigir um ciclomotor?

A resposta é sim, pessoal! E o motorista, que deve ser maior de 18 anos, têm duas opções: portar uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH) da categoria "A" ou tirar uma habilitação específica para a cinquentinha, a chamada Autorização para Conduzir Ciclomotores (ACC). Além disso, os ciclomotores também precisam ser emplacados para rodar pelas ruas. Ah, importante dizer que ter uma cinquentinha também implica no pagamento de taxas, como IPVA, Licenciamento e, é claro, o Seguro DPVAT. 🛵

De olho nas infrações

Dados do DETRAN/PE confirmam que, atualmente, as cinquentinhas são responsáveis, proporcionalmente, pelo dobro das infrações das motocicletas. Um dado bastante triste, não é mesmo? =( Por isso, é importante ficar de olho nas multas! Afinal, desde 2016, conduzir um ciclomotor sem habilitação é considerado infração gravíssima com multa agravada, ou seja, multiplicada por 3. A cobrança pode chegar a R$ 880,41, com risco de apreensão do veículo. Outro ponto importante é que a circulação de ciclomotores é proibida nas vias de trânsito rápido e sobre as calçadas das vias urbanas, galera. É melhor ficar de olho! 👀

Sofri um acidente provocado por uma cinquentinha. Tenho direito à indenização do Seguro DPVAT?

Depende, pessoal. É necessário verificar se, na data do acidente, o ciclomotor era sujeito a registro e a licenciamento, na forma do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Quer um exemplo? Se o acidente causado por ciclomotor com placa de identificação ocorreu até 30/07/2015, ele possui cobertura do Seguro DPVAT, já que, antes dessa data, os veículos de até 50 cilindradas não eram emplacados e seu licenciamento dependia de legislação municipal. Gostou dessa informação? Você encontra mais na Cartilha Jurídica "Seguro DPVAT: Legislação e Jurisprudência", clicando aqui. 😍

Cuidados necessários

Assim como nas motos, o uso do capacete também é obrigatório nas cinquentinhas, seja para o piloto ou para o garupa. E, com essa informação, a gente aproveita para desmistificar outra dúvida bem frequente: sim, é permitido levar garupa em um ciclomotor, galera! \o/ Já os equipamentos de segurança, como jaqueta, luva, bota, apesar de não obrigatórios, também são recomendados, viu? 😉

Assim como as motocicletas, os ciclomotores também inspiram bastante cuidado no trânsito, pessoal. Por isso, é bom colocar em prática as dicas desse post e, assim, garantir um trânsito cada vez mais seguro para todo mundo! Tem alguma dúvida sobre a cinquentinha que você não viu por aqui? Então, é só falar com a gente aqui nos comentários. Nos vemos no próximo post! 🎊


Continuar lendo

Página 1 de 16
12345678910...