Ir para conteúdo principal Ir para menu principal Ir para menu do rodapé Ir para menu Categoria Ir para menu Arquivo
Logon

Viver Seguro no Trânsito

Nós estamos fazendo nossa parte. E você?
Início do conteúdo

Categoria: Artigos

#BonsExemplos: Santa Catarina investe em prevenção de acidentes com motociclistas

Sempre compartilhamos por aqui #BonsExemplos de iniciativas para a prevenção de acidentes de trânsito. Neste post vamos falar de Santa Catarina, que está desenvolvendo uma campanha estadual permanente para a prevenção de acidentes com motociclistas. Bacana não é mesmo?

O projeto de lei, que tem como objetivo cumprir com essas medidas de prevenção, foi apresentado pela deputada estadual Ada Faraco de Luca (MDB) e foi aprovado por unanimidade pela Assembleia Legislativa. Os dados apresentados pela parlamentar incluem as ocorrências de trânsito envolvendo motos indenizadas pelo Seguro DPVAT entre 2008 e 2018, em que, pelo menos 2,4 milhões de brasileiros ficaram com algum tipo de sequela permanente em decorrência de acidentes com motocicletas.

Os nossos dados de pagamento de indenizações do Seguro DPVAT mostram que, homens entre 18 e 34 anos são as principais vítimas de acidentes de trânsito. "São pessoas em plena capacidade produtiva, mas que ficam inválidos para o trabalho", afirmou a parlamentar.

De janeiro a maio de 2020, foram mais de 8 mil pagamentos realizados pelo Seguro DPVAT para o Estado de Santa Catarina. As solicitações referentes a acidentes que resultaram em invalidez permanente representaram a maioria das indenizações pagas pelo seguro no local, 68% (5.755). O reembolso de despesas médicas e suplementares (DAMS) totalizou 25,3% (2.145) das indenizações e os casos de morte, 6,7% (567).

A proposta que foi apresentada em setembro de 2018, passou por diligências externas e teve o texto aprovado em todas as comissões.

Continuar lendo

Projeto de Lei prevê flexibilizações das regras do Código de Trânsito

Em junho do ano passado, o Governo Federal apresentou o Projeto de Lei 3.267/2019 com o objetivo de alterar ou flexibilizar algumas regras do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Após um período de ajustes, ele entra na pauta para votação da Câmara dos Deputados nesta terça-feira, dia 16/06, em caráter de urgência. Caso seja aprovado, será encaminhado para o Senado Federal. Neste post do Viver Seguro no Trânsito, falamos um pouco das mudanças e propostas. Fique atento!

Como fica a pontuação na CNH?

De acordo com a legislação atual, o motorista perde o direito de dirigir após ultrapassar os 20 pontos na CNH dentro no período de um ano. O ajuste na proposta do novo projeto de lei mantém um limite maior na pontuação para que a CNH dos condutores seja suspensa: 40 pontos para quem não tiver infração gravíssima, 30 pontos para condutores com uma infração gravíssima e 20 pontos para motoristas que tiverem duas ou mais multas com essa graduação.

Ainda em relação às mudanças que abrangem a CNH, a proposta é que seja estabelecida uma escala: 10 anos para condutores com até 50 anos, 5 anos para motoristas entre 50 e 70 anos e, acima de 70 anos, a CNH teria duração de 3 anos. Para motoristas profissionais, o prazo permaneceria de 5 anos. Além das alterações descritas, o texto propõe a criação do Programa CNH Social, que determina meios de financiamento para obtenção gratuita da CNH por pessoas de baixa renda.

E sobre multas?

Para os motociclistas, a proposta é aumentar as multas de leves para médias para os condutores que utilizarem capacetes sem viseira, sem óculos de proteção, ou com a viseira levantada.

E para os condutores que não cometerem infrações no período de 12 meses, notícias boas! A proposta do projeto de lei é a criação do Registro Nacional Positivo de Condutores, com a finalidade de sortear, entre os condutores habilitados, uma premiação com valor equivalente a 1% dos recursos do Fundo Nacional de Segurança e Educação de Trânsito (Funset).

Em relação a utilização das cadeirinhas para crianças, o projeto ajustado prevê a obrigatoriedade para crianças de até 10 anos ou de até 1,45m. O descumprimento da regra por parte dos condutores acarreta infração gravíssima e não apenas advertência, como previa o texto original do projeto.

Outras mudanças

O projeto de lei também tem outras propostas como:

- O bloqueio do licenciamento de veículos com recall aberto e não atendido em prazo superior a um ano, com inclusão de restrição no CRVL (Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo)

- Para os motoristas que cometeram alguma infração, o texto aumenta o prazo para indicação do condutor infrator para apresentação de defesa prévia, que subiria dos atuais 15 dias para 30 dias.

- Para motoristas das categorias C, D e E, os exames toxicológicos foram mantidos e seguem com obrigatoriedade na renovação a cada dois anos e meio.

- Para as crianças, o projeto de lei prevê a criação de institutos de educação sobre trânsito no âmbito dos órgãos e entidades executivos dos municípios e dos Estados.

O que você acha dessas mudanças? Comente aqui embaixo e fique ligado nos posts do blog Viver Seguro no Trânsito!


Continuar lendo

Trânsito brasileiro é uma faixa sem lei

O Maio Amarelo, mês dedicado a segurança viária, terminou no dia 31. Várias ações aconteceram em todo o país com o intuito de conscientizar as pessoas de que não podemos mais aceitar 40 mil mortos por ano e pelo menos 230 mil pessoas com invalidez permanente, conforme revelam as indenizações pagas pelo Seguro DPVAT em 2019.

Naturalmente, iniciativas como Maio Amarelo, com viés educativo, são muito importantes mas é preciso entender que os fatos demonstram que a educação apenas uma parte diante da realidade que enfrentamos. No domingo de encerramento do Maio Amarelo, a morte de dois jovens motociclistas, um de 17 anos e outro de 22, deixou claro que precisamos muito mais do que educar. Ambos se chocaram num trecho conhecido como "Faixa sem Lei", na pequena cidade de Camaquã, no Rio Grande do Sul, onde rachas acontecem regularmente mesmo com a pandemia. O jovem de 17 anos, não possuía, sequer, habilitação. A colisão entre os motociclistas fez com que dois rapazes, com tanto pela frente, trocassem seu futuro pelo enterro emocionado dos familiares e amigos.

Ao ler os comentários nas mídias sociais da cidade, ficou evidente que muitas pessoas já haviam pedido providências e, nem mesmo as várias matérias veiculadas em diferentes veículos de comunicação e de repercussão nacional, fez com que medidas fossem tomadas para inibir esse comportamento ou punir os envolvidos. O resultado, além da dramática perda de vidas, são apenas declarações de condolências aos familiares de inúmeras pessoas nas redes sociais, inclusive de jovens que participavam desses rachas e frequentam a "Faixa sem Lei". E é exatamente nisso que está se tornando o trânsito brasileiro. A impunidade tem consequências e que as lágrimas não trazem as vidas de volta, elas são fruto da dor.

É preciso punir com máximo rigor quem pratica, estimula, divulga e colabora de qualquer forma para tais práticas. Por isso, é preciso que em cada casa, cidade, estado, todos os brasileiros exijam o fim da impunidade no trânsito. É preferível ter um filho multado a um filho morto.


Continuar lendo

Contran libera aulas online para formação de condutores durante quarentena


Durante o período de isolamento social, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) tem contribuído com medidas para manter a população em casa. No último dia 29 de abril, foi publicada a Deliberação 189/20 que autoriza a realização das aulas teóricas do curso de formação de condutores na modalidade de ensino remoto durante o período de isolamento social. Quer saber mais? Confira o nosso post!

No tempo em que durar a quarentena por conta da pandemia do novo coronavírus, o candidato que manifestar interesse poderá assistir as aulas teóricas realizadas pelos Centro de Formação de Condutores (CFC) sem sair de casa. A medida tem como objetivo não prejudicar a população que tinha dado início ao processo de obtenção da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Para isso, as aulas teóricas devem manter a mesma carga horária, conteúdo programático e a duração.

A realização das aulas deverão contar com sistemas que atendem requisitos de segurança, tais como, validação de biometria facial dos instrutores e alunos no início das aulas e monitoramento do tempo de permanência dos candidatos na sala virtual durante o período de aula. O instrutor também deverá disponibilizar para os alunos uma interface que permite compartilhamento em tempo real de vídeo, áudio e tela do computador do dispositivo, para que as aulas agendadas sejam visualizadas pelos integrantes da turma.

Além disso, caberá ao instrutor realizar o cumprimento dos quesitos operacionais determinados pelo Contran e elaborar relatórios gerenciais com informações que também foram pré-definidas pela medida.

Para conferir a Deliberação 189/20 na íntegra, clique aqui.


Continuar lendo

Vencimentos da cota única do IPVA são prorrogados em 7 estados

O cenário mundial tem mudado drasticamente nos últimos meses diante da pandemia de Coronavírus (COVID-19) e, aqui no Brasil, sentimos cada vez mais os impactos. Na última semana, alguns Estados divulgaram, por meio de suas Secretarias de Fazenda, mudanças nos prazos de pagamento da cota única do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) 2020.

Para os proprietários de veículos dos Estados do Amapá, Goiás, Maranhão e Mato Grosso, as datas da cota única do IPVA sofreram mudanças e, por isso, houve também prorrogação do prazo de pagamento do Seguro DPVAT. Confira abaixo as mudanças de acordo com o Estado:

Amapá: O vencimento para todas as placas e categorias de veículos passou para o dia 15 de abril.

Goiás: Sofreram alteração somente os finais de placa 1, 2, 3, 4 e 5, e agora, os proprietários destes veículos tem até o dia 6 de agosto para quitar o IPVA e o Seguro DPVAT.

Maranhão: Os vencimentos foram alterados para diferentes datas do mês de maio, de acordo com os finais de placa.

Mato Grosso: Sofreram alteração somente os finais de placa 4, 5, 6 e 7. Para os dois primeiros, os proprietários de veículos passam a ter até o dia 29 de maio para quitar a cota única e o Seguro DPVAT, enquanto para os dois últimos, o vencimento passou para o dia 28 de junho.

Rondônia: Sofreram alteração somente os finais de placa 1, 2 e 3, e agora, os proprietários destes veículos tem até o dia 30 de abril para quitar o IPVA e o Seguro DPVAT. Já os veículos com placa final 4 têm até o último dia útil de maio para quitar o pagamento.

Piauí: O vencimento para todas as placas e categorias de veículos passou para o dia 30 de junho.

Roraima: os vencimentos começam em 30 de junho e encerram em 30 de dezembro, a depender do final de placa de cada veículo.

As informações já estão atualizadas no site da Seguradora Líder e você pode conferir informando a sua UF, final da sua placa e categoria. Clique aqui e saiba mais. ;)

Tem mais alguma dúvida sobre o Pagamento do Seguro DPVAT? É só comentar que a gente te responde!

Continuar lendo

Carnaval com segurança no trânsito!

O feriado mais esperado por muitos brasileiros está chegando! E com alguns dias de folga, pegar a estrada para aproveitar o Carnaval, ou o descanso, viajando. Nestas datas, com mais pessoas pelas ruas, aumento do fluxo nas estradas e trânsito nas cidades, a atenção deve ser redobrada para evitar um acidente. E os números do Seguro DPVAT comprovam que é preciso cuidar da segurança: em 2019, foram registrados mais de 3.300 acidentes já indenizados para vítimas de acidentes de trânsito nas três coberturas: morte, invalidez permanente e reembolso por despesas médicas (DAMS). Acompanhe o nosso post e fique ligado nas dicas!

Beber e dirigir é furada!

Parece muito óbvio, mas muita gente ainda insiste em misturar direção e bebida alcoólica, principalmente durante o Carnaval. De acordo com a Associação Brasileira de Medicina do Tráfego (Abramet), nos últimos 10 anos, mais de 3.200 pessoas estiveram envolvidas em acidentes relacionados ao consumo de álcool. Conduzir sob efeito de álcool é um ato de irresponsabilidade que põe em risco a vida de todos que estão no trânsito. Então, já sabe: nada de beber e dirigir!

Atenção à iluminação!

Os períodos com maior número de acidentes registrados e já indenizados pelo Seguro DPVAT no período de Carnaval foram entre 17h e 19h59 (anoitecer), com 23,10% das ocorrências e 13h e 16h59 (tarde), com 20,45%, períodos em que as ruas costumam estar mais cheias por conta dos festejos. Para evitar acidentes, procure estar sempre com os faróis acesos. Quando for usar o farol alto, faça isso somente em trechos muito escuros e em que não haja outros carros na sua faixa ou no sentido contrário!

Para aproveitar sem se preocupar

Se você é daqueles que não quer se preocupar com congestionamento, revisão de veículo e dar aquela descansada nos deslocamentos, escolha o transporte público! Programe sua passagem com antecedência para evitar filas e viagem em segurança. E nada de esquecer do cinto de segurança!

Quer contribuir com mais dicas para curtir o Carnaval em segurança? Manda pra gente pelos comentários!


Continuar lendo

Devolução de R$ 550 para quem pagou o Seguro DPVAT entre 2014 e 2019 é #FakeNews!

Nos últimos dias, uma falsa informação sobre a devolução de R$ 550 para quem pagou o Seguro DPVAT entre 2014 e 2019, começou a ser compartilhada via Whatsapp. Mas fique atento, essa é uma tentativa de golpe! Para te ajudar a fugir das #FakeNews, confira as informações corretas de quem tem direito à restituição da diferença de valores do Seguro DPVAT no nosso post.

Pagamento de 2020

A informação de que os proprietários de veículos que pagaram o Seguro DPVAT entre 2014 e 2019 teriam direito a uma devolução de R$ 550 é falsa. Desde o dia 15 de janeiro, a Seguradora Líder disponibilizou um site para a restituição da diferença de pagamento aos proprietários de veículos que pagaram o Seguro DPVAT de 2020 com o valor de 2019. E é importante lembrar que a solicitação deve ser feita diretamente pelo site https://restituicao.dpvatsegurodotransito.com.br/. Desconfie se alguém mandar um caminho diferente e aproveite para orientar sobre a forma correta!

Como pedir a restituição da diferença de valor do Seguro DPVAT 2020?

Caso você tenha feito o pagamento do exercício Seguro DPVAT 2020 com o valor de 2019, você tem direito a pedir sua restituição. Para isso, acesse o site https://restituicao.dpvatsegurodotransito.com.br e tenha em mãos:

- CPF ou CNPJ do proprietário;

- Renavam do veículo;

- E-mail de contato;

- Telefone de contato;

- Data em que foi realizado o pagamento a maior;

- Valor pago;

- Banco, Agência e Conta corrente ou conta poupança do proprietário.

Restituições de anos anteriores

Apesar de não haver nenhum ressarcimento de R$ 550 para pagamentos em anos anteriores, proprietários de veículos que, por ventura, tenham pago o Seguro DPVAT do mesmo ano duas ou mais vezes, podem pedir a devolução dos valores acessando o https://www.seguradoralider.com.br/Contato/Duvidas-Reclamacoes-e-Sugestoes.

E se tiver dúvidas sobre o direito à restituição, você conta com nossos canais de atendimento, disponíveis clicando aqui ou aqui, ou pelo nosso Facebook.

Continuar lendo

Linguagem das estradas garante uma viagem mais segura

Existem vários sinais que são utilizados para uma comunicação na estrada. Saber o significado deles é sempre útil e pode tornar a sua viagem mais segura e agradável, principalmente em período de férias.

Duas buzinadas rápidas em toques curtos é um “obrigado” sonoro. Piscar faróis com intervalos indicam aos motoristas que trafegam no sentido oposto que existem problemas adiante e devem reduzir a velocidade, podendo ser um acidente ou animal na pista. Se o veículo a frente ligar a seta da esquerda, significa que no momento, uma ultrapassagem não é prudente, porém, caso ligue a seta da direita, é um sinal de que, a princípio, há chances de uma ultrapassagem, mantendo sempre o cuidado em saber se o caminho está livre.

Lembre-se também de respeitar a sinalização da rodovia, as placas e sinalizações em horizontal são alertas e orientações do que fazer e não fazer. No caso de pane no veículo ou acidente sinalize o local, preservando em primeiro lugar a sua segurança e dos ocupantes dos veículos. No caso de rodovias federais, ligue imediatamente para o telefone da Polícia Rodoviária Federal (191) e peça ajuda.


Continuar lendo

Está na hora de você escolher de que lado está

A importância das leis de trânsito, a conscientização dos motoristas e a punição para os infratores sempre são temas de discussão e ganham ainda mais notoriedade em momentos com aumento do número de acidentes, como o fim de ano. Dificilmente, o motorista que nunca teve uma multa grave estará envolvido em um acidente com vítimas fatais. Mas, na maioria absoluta, quando verificamos o histórico dos assassinos do trânsito lá estão diversas multas graves e gravíssimas. Muitos desses irresponsáveis conseguem fugir da punição, deixando um rastro de morte para trás e sem serem identificados. Outros, mesmo quando a culpa é evidente, conseguem protelar as condenações e garantir a prescrição ou penas alternativas.

Como se a dor dos familiares que perderam seus entes queridos pudesse ser paga com um punhado de quilo de feijão, como sempre compara Fernando Diniz, presidente da ONG Trânsito Amigo, que perdeu seu filho num acidente de trânsito causado por alguém que jamais foi punido. Assim como Diniz, cerca de 40 mil famílias choram seus mortos no trânsito todos os anos, conforme atestam os números de indenizações pagas pelo Seguro DPVAT na cobertura de morte.

Muitos dos que atacam as punições aos infratores alegam que precisamos de educação no trânsito e não punições. Sim, a educação no trânsito deve ser constantemente ampliada e propagada. Mas é preciso também lembrar que quem tem habilitação foi preparado e passou pela formação nas autoescolas, recebendo orientações sobre limites de velocidade, os locais em que a ultrapassagem é permitida, significado das sinalizações, etc.

Na Suécia, um dos povos mais educados do mundo, a tolerância com os infratores é zero. Na sociedade brasileira, é preciso assumir em que lado está da segurança do trânsito, e da preservação da vida, e aproveitar o novo ano para uma nova postura no trânsito.


Continuar lendo

Beneficiários podem enviar documentos pendentes pelo site da Seguradora Líder

Os beneficiários que precisam entregar documentos que estão pendentes do seu pedido de indenização do Seguro DPVAT já podem fazer isso de forma prática e sem sair de casa! Legal né? Acompanhe o post do blog do Viver Seguro no Trânsito e saiba mais sobre essa nova iniciativa da Seguradora Líder para agilizar e simplificar o processo de análise e liberação dos pedidos do seguro de acidente de trânsito.

Como fazer?

O novo recurso para envio de documentação já está disponível no site da Seguradora Líder e pode ser encontrado clicando aqui. Para acessar, tenha em mãos o número do CPF e o número do sinistro.

Fique atento!

No primeiro acesso, fique atento a todas as orientações que aparecem na mensagem explicativa assim que a página abre no seu dispositivo! Toda a documentação pendente deverá ser enviada de uma única vez. Também é necessário seguir às orientações quanto ao formato e limite de tamanho de cada arquivo. Todos devem estar com a extensão em *pdf e a soma dos arquivos não pode ultrapassar os 128 MB.

Além disso, para poder concluir o envio de documentação nos pedidos de indenização pela cobertura de morte, é necessário que o material de todos os beneficiários previstos na cobertura, sejam enviados de uma única vez.

Não deixe de ler todas as orientações para que o envio seja feito corretamente e seu pedido consiga ser analisado de forma mais rápida. 😉


Continuar lendo

Página 1 de 21
12345678910...