Ir para conteúdo principal Ir para menu principal Ir para menu do rodapé Ir para menu Categoria Ir para menu Arquivo
Logon

Viver Seguro no Trânsito

Nós estamos fazendo nossa parte. E você?
Início do conteúdo

Categoria: Segurança

Semana Nacional de Trânsito: Mais de 209 mil indenizações concedidas pelo Seguro DPVAT em 2020

Educação e prevenção no trânsito são pautas constantes no Viver Seguro no Trânsito. Durante a Semana Nacional de Trânsito, o assunto se torna ainda mais pertinente devido aos altos números de acidentes no Brasil. De acordo com dados fornecidos pela OMS em 2019, o país está na quarta posição entre os países com mais mortes em acidentes de trânsito no mundo. Os dados do Seguro DPVAT confirmam os índices alarmantes. Se interessou pelo conteúdo? Então dá uma olhada no texto abaixo:

De acordo com o levantamento realizado pelo Seguro DPVAT, mais de 209 mil indenizações já foram concedidas para acidentados e parentes de vítimas até agosto deste ano. Mais da metade desses benefícios, cerca de 67% desse total, foram destinadas a pessoas que ficaram com alguma sequela permanente.

Assim como já foi mostrado em estudos anteriores, realizados pela Seguradora Líder, empresa que administra o Seguro DPVAT, os mais indenizados são os motoristas, totalizando 121.302 indenizações, seguido dos pedestres, com 61.244 benefícios concedidos. Os passageiros foram os menos atingidos e somaram 27.189 indenizações pagas pelo Seguro.

Durante o mês de setembro, ações de conscientização serão realizadas por inúmeras entidades e autoridades sobre o trânsito no país. O tema "Perceba o risco, proteja a vida" já foi apresentado por aqui e mostra que o assunto se faz cada vez mais necessário.

Como você contribui para um trânsito com menos violência e mais seguro? Conta para a gente! Seu comentário é muito importante :)


Continuar lendo

Semana Nacional do Trânsito - Conheça ações programadas do Denatran

O mês de setembro chegou e, junto dele, as programações para a Semana Nacional do Trânsito. Esse é mais um momento para todo país refletir sobre como ter um trânsito mais seguro. Essa iniciativa está prevista no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), e será marcada por ações da sociedade, instituições públicas e privadas, associações e organizações não governamentais e por todos os órgãos de trânsito, federais, estaduais, distritais e municipais.

Dentro desse contexto, o Denatran começou a fazer a divulgação da série de ações sobre trânsito que serão realizadas online, entre webinares, campanhas educativas e o primeiro Hackatran, que contará com soluções tecnológicas inovadoras para desburocratizar os serviços de trânsito e facilitar a vida dos brasileiros.

Os eventos estão previstos para acontecer entre os dias 18 a 25 de setembro e as demais informações e novidades serão divulgadas através das redes sociais do Denatran.

O blog "Viver Seguro no Trânsito" também não vai ficar fora dessa! Se você quer ficar por dentro do que vai rolar na Semana Nacional do Trânsito, fique ligado nas próximas publicações!

Continuar lendo

Qual o futuro do carsharing depois da Covid-19?

A mobilidade urbana já era tema em muitas mesas de debate, antes mesmo do mundo enfrentar a pandemia do coronavírus. Serviços como compartilhamento de veículos, que antes eram incentivados para diminuição de veículos e aperfeiçoamento da mobilidade, agora passam a ser vistos com ressalvas no mundo pós-pandemia.

Faça uma reflexão: você dirigiria um carro utilizado por um desconhecido? De acordo com levantamento produzido pela empresa Deloitte, na Bélgica, a desinfecção dos carros será uma das maiores preocupações, tanto de usuários quanto das empresas que fornecem o serviço. Volantes, bancos, maçanetas, manopla de câmbio, tudo isso deverá ser desinfetado e descontaminado de vírus e microrganismos para que clientes sintam-se mais confiantes com esse tipo de serviço.

Aqui pelo Brasil, sabemos que esse tipo de atividade ainda não é muito utilizado, porém, com esse cenário, fica ainda mais difícil saber quando será popularizado. A beepbeep é uma das poucas empresas que ainda operam, mas apenas nas cidades de São Paulo e São José dos Campos.

Qual sua opinião sobre o tema? Teria coragem de utilizar esse tipo de serviço ou ainda não se sente pronto? Conta sua opinião pra gente nos comentários!


Continuar lendo

Equipamentos de segurança e sua importância para prevenção de acidentes

No último post do Blog Viver Seguro no Trânsito falamos um pouco sobre o calendário de temas sobre prevenção e educação liberado pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran). Em agosto, um dos equipamentos mais eficazes para garantir a segurança de motoristas e passageiros em caso de acidentes de trânsito, é o destaque. Ponto para quem apostou no cinto de segurança! Acompanhe o nosso post e saiba mais sobre proteção dentro dos veículos.

A história do cinto de segurança

Esse equipamento tão conhecido foi patenteado em 1895, nos Estados Unidos. Apesar disso, seu uso foi implementado somente em 1958, em um modelo Corvette, fabricado pela Chevrolet. O tipo de cinto de segurança que conhecemos e utilizamos hoje, chamado de três pontos, era preso na estrutura do veículo e só chegou para o público em 1959, desenvolvido pelo engenheiro sueco Nils Bohlin. Legal né?

No Brasil

Aqui no Brasil, a obrigatoriedade do uso do equipamento completará 23 anos em setembro. Ela foi instituída pelo artigo 65 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Andar sem o cinto de segurança, tanto o motorista quanto o passageiro, resulta em uma infração grave sujeita à multa de R$ 193,23; retenção do veículo até a colocação do cinto e 5 pontos na carteira do motorista, de acordo com o artigo 167 do CTB.

Proteção para crianças

Os cintos de segurança são os equipamentos utilizados para proteção em casos de acidentes para crianças maiores, jovens e adultos. Mas não podemos esquecer que a proteção dos pequenos também é muito importante dentro dos carros. Para isso, é preciso utilizar corretamente o equipamento de acordo com a idade.

Até 1 ano: Para essa idade, a regra é o uso do bebê conforto. E fique atento: a forma correta de instalação é virada para o banco de trás, protegendo ainda mais em caso de choque frontal entre veículos.

1 a 4 anos: Para essa idade, a cadeirinha é o dispositivo adequado. Virada para frente, no mesmo sentido dos passageiros, sempre no banco de trás!

A partir dos 4 anos: Para essa idade, é preciso usar o assento de elevação para a utilização do cinto de segurança do carro. É imprescindível que o dispositivo não fique no pescoço da criança, para que não machuque em caso de impacto.

Continuar lendo

Conheça o calendário de campanhas educativas de trânsito para 2020

Você sabia que, todos os anos, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) divulga um calendário de temas para que sejam desenvolvidas campanhas de educação no trânsito? Por conta da pandemia de COVID-19, as ações deste ano ficaram concentradas entre os meses de agosto e dezembro. Para saber um pouco mais sobre os assuntos de 2020, acompanhe o nosso post!

O cronograma tem como tema principal "Perceba o risco, proteja a vida" e deve ser divulgado pelos órgãos e entidades do Sistema Nacional de Trânsito (SNT). As mensagens poderão ser adaptadas de acordo com as particularidades de cada região. Legal né?

E não para por aí. Até dezembro, cinco campanhas educativas estão previstas com temas super relevantes, como a importância do cinto de segurança e dispositivos de retenção infantil; o respeito no trânsito e os usuários mais vulneráveis; o perigo do período noturno no trânsito; os impactos sociais dos acidentes do trânsito; e os riscos de beber e conduzir. O principal momento do ano será durante a Semana Nacional de Trânsito, de 18 a 25 de setembro.

Quer conhecer os temas? Dá uma olhada:

AGOSTO - Uso de cinto de segurança e dispositivo de retenção infantil. O objetivo das campanhas educativas é ressaltar que o uso destes equipamentos salva vidas.

SETEMBRO - Serão duas abordagens: usuários vulneráveis e respeito no trânsito. A ideia é abordar a vulnerabilidade dos pedestres, ciclistas, motociclistas e pessoas com deficiência, que são os mais expostos ao risco, além de alertar que o uso do capacete pode salvar vidas. As campanhas também deverão abordar a relação de violência e conflitos entre os usuários do trânsito, reforçando seu caráter coletivo e reforçando a importância de cuidar de si e do outro.

OUTUBRO - Com o mote “Ver e ser visto”, a campanha terá como foco os perigos do período noturno no trânsito, onde há maior risco de acidentes envolvendo os usuários vulneráveis pela dificuldade de visibilidade.

NOVEMBRO - Impactos sociais dos acidentes, trazendo o tema do Dia Mundial em Memória às Vítimas do Trânsito (realizado no terceiro domingo de novembro). As campanhas devem levar a uma reflexão sobre como as lesões e sequelas psicológicas e sociais impactam a vida das vítimas e de seus familiares depois do acidente.

DEZEMBRO - Álcool e condução: riscos do uso de substâncias psicoativas lícitas e ilícitas. Em decorrência das festas de fim de ano, as campanhas terão como foco alertar motociclistas e condutores sobre os perigos de pilotar ou dirigir após o consumo dessas substâncias, além da promoção de ações integradas com a fiscalização.

Se você quer ficar por dentro sobre educação e prevenção no trânsito, fique ligado nos próximos posts do blog Viver Seguro no Trânsito!


Continuar lendo

Queimadas e neblina podem ser mortais nas rodovias

Nesta época do ano, regiões secas ou sujeitas a densa neblina colocam em risco quem dirige nas estradas. Basta jogar um cigarro aceso pela janela do carro para causar um incêndio e causar acidentes. Há poucos dias, no Paraná, um engavetamento deixou 8 mortos e mais de 20 feridos. A fumaça decorrente de fogo em local próximo a rodovia prejudicou a visibilidade e pequenos acidentes acabaram se tornando uma grande tragédia quando um caminhoneiro não conseguiu parar e colidiu com um mais veículos, atropelando, inclusive. quem estava no acostamento.

Num país que morrem mais de 40 mil pessoas no trânsito, como atestam dados do Seguro DPVAT, é fundamental aprender com os acidentes. Os motoristas sabem que no caso de pouca visibilidade, é necessário reduzir a velocidade, usar faróis baixos, aumentar a distância do veículo da frente, orientar-se pelas faixas laterais da rodovia enquanto dirige, parar em local seguro quando as condições de visibilidade forem precárias.

Portanto, é fundamental extrair deste acidente todas as lições possíveis. As primeiras informações dizem que o caminhoneiro estava descansado e que não tinha consumido álcool. É preciso investigar e divulgar os resultados, a responsabilidade, consequências e os dramas das famílias envolvidas, para que todos aprendam com esses acidentes.

Quando uma carreta não consegue parar, as consequências são muito graves, por isso, inclusive, o limite de velocidade para esse tipo de veículo é mais baixo. Mas outros condutores envolvidos neste acidente, podem ter cometido o erro, inclusive os passageiros, quando esperam no acostamento.

Depois de tudo apurado, tem que se repercutir ao máximo na mídia como os condutores e passageiros devem se comportar nesse tipo de situação, até mesmo em respeito às vidas perdidas e aos familiares das vítimas, é fundamental aprender com erros e talvez, seja a forma mais dura e eficiente de educar. A morte também nos ensina e morremos mais quando não aprendemos com ela.


Continuar lendo

Dia do motociclista: Mais de 83 mil indenizações pagas pelo Seguro DPVAT no primeiro semestre

Nesta segunda-feira, dia 27/07 é comemorado o Dia do Motociclista. A data, no entanto, serve de alerta para aqueles que, profissionalmente ou por lazer, levam a vida sobre duas rodas. De acordo com os dados do Seguro DPVAT, de janeiro a junho de 2020, mais de 125 mil indenizações foram pagas por acidentes de trânsito envolvendo motocicletas. Deste total, mais de 83 mil foram para os motociclistas. Quer saber mais detalhes sobre os números alarmantes envolvendo esses condutores? Acompanhe o nosso post!

Apesar de representar apenas 29% da frota DPVAT, as motocicletas historicamente são a categoria de veículo envolvidas na maioria dos acidentes indenizados pelo Seguro DPVAT. No primeiro semestre deste ano, a representatividade chega a 79%. Quando olhamos para os números regionais, o Nordeste (33%) concentra o maior número de indenizações pagas para os motociclistas, seguido pelo Sudeste (30%) e em terceiro lugar no ranking, o Sul (16%).

Quando observados os números em relação às coberturas do Seguro DPVAT, o número de motociclistas que ficaram com algum tipo de sequela permanente em decorrência de um acidente de trânsito é preocupante e soma mais de 56 mil casos. Já o os casos fatais chegaram a 5.985 indenizações.

Por aqui, nós, da equipe do Seguro DPVAT, sempre lembramos da importância da utilização dos equipamentos de segurança e do cumprimento das leis de trânsito para que esses números, que aumentam com o passar dos anos, deixem de ser tão alarmantes. Faça sua parte para um trânsito melhor e mais seguro!


Continuar lendo

Projeto de Lei quer punir motoristas que compartilham infrações nas redes sociais

Você já se deparou com vídeos nas redes sociais de pessoas praticando infrações de trânsito? A publicação desses materiais pode ser punida. Isso porque, na última semana, a Câmara dos Deputados aprovou o requerimento de urgência urgentíssima para votação do Projeto de Lei 130/2020, da deputada Christiane Yared, que prevê punições para condutores que divulgarem, em redes sociais ou outros meios digitais, eletrônicos ou impressos, suas infrações de trânsito. Para saber um pouco mais sobre as propostas do texto, fique ligado no nosso post!

Nos últimos meses, os casos de jovens que aproveitam as ruas vazias para desrespeitar os limites de velocidade e participar de rachas tem crescido. Além disso, muitos aproveitam para filmar as infrações e jogar em suas redes sociais. Alguns casos ficaram famosos e foram mostrados em diversos veículos de comunicação, como o Fantástico.

A criação do Projeto de Lei 130/20 pela deputada Christiane Yared nasceu com o objetivo de evitar que mais vidas sejam perdidas no trânsito. De acordo com os números do Seguro DPVAT, em 2019, foram pagas mais de 40 mil indenizações por morte em acidentes de trânsito em todo o Brasil.

Mas o que acontecerá com os infratores?

De acordo com as mudanças previstas pelo PL 130/2020, motoristas que praticarem as infrações gravíssimas e divulgarem nas redes sociais poderão ter o direito de dirigir suspenso por 12 meses. A suspensão vale até mesmo para os atos que não tenham sido registrados por agentes de trânsito e apenas sido compartilhado em redes sociais ou outros meios de divulgação digital, eletrônico ou impresso.

Além disso, a proposta da deputada é que os casos de reincidência no período de dois anos sejam punidos com a cassação da habilitação do condutor.


Continuar lendo

#BonsExemplos: Santa Catarina investe em prevenção de acidentes com motociclistas

Sempre compartilhamos por aqui #BonsExemplos de iniciativas para a prevenção de acidentes de trânsito. Neste post vamos falar de Santa Catarina, que está desenvolvendo uma campanha estadual permanente para a prevenção de acidentes com motociclistas. Bacana não é mesmo?

O projeto de lei, que tem como objetivo cumprir com essas medidas de prevenção, foi apresentado pela deputada estadual Ada Faraco de Luca (MDB) e foi aprovado por unanimidade pela Assembleia Legislativa. Os dados apresentados pela parlamentar incluem as ocorrências de trânsito envolvendo motos indenizadas pelo Seguro DPVAT entre 2008 e 2018, em que, pelo menos 2,4 milhões de brasileiros ficaram com algum tipo de sequela permanente em decorrência de acidentes com motocicletas.

Os nossos dados de pagamento de indenizações do Seguro DPVAT mostram que, homens entre 18 e 34 anos são as principais vítimas de acidentes de trânsito. "São pessoas em plena capacidade produtiva, mas que ficam inválidos para o trabalho", afirmou a parlamentar.

De janeiro a maio de 2020, foram mais de 8 mil pagamentos realizados pelo Seguro DPVAT para o Estado de Santa Catarina. As solicitações referentes a acidentes que resultaram em invalidez permanente representaram a maioria das indenizações pagas pelo seguro no local, 68% (5.755). O reembolso de despesas médicas e suplementares (DAMS) totalizou 25,3% (2.145) das indenizações e os casos de morte, 6,7% (567).

A proposta que foi apresentada em setembro de 2018, passou por diligências externas e teve o texto aprovado em todas as comissões.

Continuar lendo

Projeto de Lei prevê flexibilizações das regras do Código de Trânsito

Em junho do ano passado, o Governo Federal apresentou o Projeto de Lei 3.267/2019 com o objetivo de alterar ou flexibilizar algumas regras do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Após um período de ajustes, ele entra na pauta para votação da Câmara dos Deputados nesta terça-feira, dia 16/06, em caráter de urgência. Caso seja aprovado, será encaminhado para o Senado Federal. Neste post do Viver Seguro no Trânsito, falamos um pouco das mudanças e propostas. Fique atento!

Como fica a pontuação na CNH?

De acordo com a legislação atual, o motorista perde o direito de dirigir após ultrapassar os 20 pontos na CNH dentro no período de um ano. O ajuste na proposta do novo projeto de lei mantém um limite maior na pontuação para que a CNH dos condutores seja suspensa: 40 pontos para quem não tiver infração gravíssima, 30 pontos para condutores com uma infração gravíssima e 20 pontos para motoristas que tiverem duas ou mais multas com essa graduação.

Ainda em relação às mudanças que abrangem a CNH, a proposta é que seja estabelecida uma escala: 10 anos para condutores com até 50 anos, 5 anos para motoristas entre 50 e 70 anos e, acima de 70 anos, a CNH teria duração de 3 anos. Para motoristas profissionais, o prazo permaneceria de 5 anos. Além das alterações descritas, o texto propõe a criação do Programa CNH Social, que determina meios de financiamento para obtenção gratuita da CNH por pessoas de baixa renda.

E sobre multas?

Para os motociclistas, a proposta é aumentar as multas de leves para médias para os condutores que utilizarem capacetes sem viseira, sem óculos de proteção, ou com a viseira levantada.

E para os condutores que não cometerem infrações no período de 12 meses, notícias boas! A proposta do projeto de lei é a criação do Registro Nacional Positivo de Condutores, com a finalidade de sortear, entre os condutores habilitados, uma premiação com valor equivalente a 1% dos recursos do Fundo Nacional de Segurança e Educação de Trânsito (Funset).

Em relação a utilização das cadeirinhas para crianças, o projeto ajustado prevê a obrigatoriedade para crianças de até 10 anos ou de até 1,45m. O descumprimento da regra por parte dos condutores acarreta infração gravíssima e não apenas advertência, como previa o texto original do projeto.

Outras mudanças

O projeto de lei também tem outras propostas como:

- O bloqueio do licenciamento de veículos com recall aberto e não atendido em prazo superior a um ano, com inclusão de restrição no CRVL (Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo)

- Para os motoristas que cometeram alguma infração, o texto aumenta o prazo para indicação do condutor infrator para apresentação de defesa prévia, que subiria dos atuais 15 dias para 30 dias.

- Para motoristas das categorias C, D e E, os exames toxicológicos foram mantidos e seguem com obrigatoriedade na renovação a cada dois anos e meio.

- Para as crianças, o projeto de lei prevê a criação de institutos de educação sobre trânsito no âmbito dos órgãos e entidades executivos dos municípios e dos Estados.

O que você acha dessas mudanças? Comente aqui embaixo e fique ligado nos posts do blog Viver Seguro no Trânsito!


Continuar lendo

Página 1 de 16
12345678910...