Sign In
Início do conteúdo
​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​Sala de Imprensa​​​​​​

Newsletter​​​​​​

Três perguntas para Anaelse Oliveira, Coordenadora do Programa Volvo de Segurança no Trânsito (PVST)

Publicado em segunda-feira, 10 de setembro de 2018

Newsletter - 10/09/2018 - 44ª Edição

Para o Grupo Volvo, segurança é considerado um valor fundamental . “Está em tudo que fazemos, no nosso DNA”, diz Anaelse Oliveira, coordenadora do Programa Volvo de Segurança no Trânsito (PVST). Criado há 30 anos, o PVST tem por objetivo mobilizar a sociedade brasileira para um trânsito mais seguro, a partir de uma visão de Zero Acidentes. Uma das iniciativas do Grupo foi a produção do Atlas da Acidentalidade, publicação que reúne um conjunto de informações sobre acidentes em rodovias, utilizado como subsídio para gerenciar riscos de viagens. Como resultado desses esforços, o Grupo está comemorando a certificação da transportadora Jaloto, de Maringá (PR) pela ISO 39001, a primeira empresa brasileira a atender os requisitos da norma que regulamenta a gestão da segurança de tráfego viário.

O PVST inclui muitas ações educativas e promove a articulação entre os diversos agentes que influenciam diretamente no trânsito. Para Anaelse, "enquanto houver vidas e histórias sendo interrompidas e prejuízos econômicos ao país em razão de acidentes nas ruas e estradas, a conscientização e a mobilização não podem parar". Confira a entrevista.

As estatísticas do seguro DPVAT atestam que o volume de acidentes com vítimas no Brasil é alarmante. O que é preciso para tornar o trânsito mais seguro no país?

Infelizmente, os números de acidentes e vítimas (mortos e feridos) ainda é muito grande no país. Ainda temos um desafio grande pela frente. O Brasil tem uma média de 23 mortos por 100 mil habitantes. Em países desenvolvidos a média é de 5; e a média mundial é de 17. Para que esse cenário mude, é preciso uma atuação em várias frentes, de forma constante e ininterrupta, com foco na disseminação da cultura de segurança. E isso passa principalmente por educação e fiscalização, que entendemos ser fundamentais para que a sociedade avance na adoção de comportamentos seguros. Para esse resultado, é necessário o envolvimento de todos: governo, sociedade civil, empresas, indústria. Se todos, dentro do seu campo de ação e influência priorizarem programas e ações em prol da segurança, certamente avançaremos neste tema. Muitos países, provocados pela Década de Segurança Viária (2011 – 2020), estabelecida pela ONU, têm feito um bom trabalho e mostram que é possível estabelecer metas de redução de acidentes no trânsito ousadas. E evidenciam que os avanços e transformações positivas só ocorrem se todos os agentes que influenciam diretamente no trânsito fizerem a sua parte.

Como surgiu e como funciona o Programa Volvo de Segurança no Trânsito (PVST)? Quais os principais resultados do programa?

A preocupação com a segurança dentro do Grupo Volvo existe desde sua fundação, em 1927. Os fundadores já diziam: “Veículos são feitos por pessoas e para pessoas. Por isso, o princípio básico para todo o trabalho - do desenvolvimento à produção - deve ser sempre a segurança”. Desde então, Segurança tem sido um valor fundamental para a Volvo, está em tudo que fazemos, no nosso DNA.

No Brasil, desde 1987, quando comemoramos 10 anos da instalação da primeira fábrica, o Grupo Volvo lançou o Programa Volvo de Segurança no Trânsito (PVST) visando mobilizar a sociedade brasileira para um trânsito mais seguro. Promovendo diversas ações a partir da visão Zero Acidentes, o PVST atua como catalisador e articulador, incentivando a educação, a geração de ideias e também promovendo o debate, a conscientização e o reconhecimento das iniciativas que contribuem de forma efetiva para gerar mais segurança no trânsito e um futuro com Zero Acidentes.

Ao longo da trajetória de 30 anos, o PVST promoveu eventos, fóruns, seminários, produziu campanhas e vídeos e publicações com conteúdo informativo e educativo como o Atlas da Acidentalidade, que traz informações dos acidentes nas rodovias federais e auxilia as empresas no gerenciamento de risco das viagens; e o Manual e o Simulador da ISO 39001, voltados à segurança viária. Desenvolveu, ainda, cursos de direção segura para motoristas profissionais; influenciou pessoas, empresas de transporte, escolas e, até, cidades e governos pela causa.

Um exemplo recente de resultados do PVST foi a certificação da Jaloto Transportes, de Maringá (PR), a primeira transportadora do Brasil certificada pela ISO 39001, a norma internacional que regulamenta a gestão da segurança de tráfego viário. A Jaloto estabeleceu como meta esta certificação, após participar de um Seminário Volvo.

Recentemente, a nova visão estratégica do Grupo Volvo inspirou um redesenho do PVST, incluindo o anúncio da meta de atingir a marca de "Acidente Zero" em transporte comercial envolvendo veículos do Grupo em todo o mundo. Como pretendem alcançá-la? Que outras novidades trouxe o redesenho do Programa?

A essência da Visão Zero Acidentes é o compartilhamento da responsabilidade. A Volvo sozinha não poderá chegar a essa marca. É necessário que toda cadeia do transporte esteja sintonizada e engajada nesse mesmo ideal de futuro, estabeleça planos de ação que efetivamente farão com que avancemos nesta direção. Pesquisas mostram que 90% dos acidentes são em razão de comportamentos inadequados. Ainda há muito a ser feito para que tenhamos motoristas (não somente os profissionais), pedestres, ciclistas, motociclistas mais conscientizados do seu papel no trânsito. E isso depende dos esforços de todos. Por essa razão, desde 2013 focamos o nosso trabalho do PVST em ações voltadas ao setor de transporte comercial para mobilizar as lideranças neste sentido; disponibilizando informações e ferramentas que os auxiliem na gestão da segurança. E vamos manter as ações já solidificadas, ampliando sua atuação e engajando mais e mais as lideranças do setor de transporte na busca de soluções. Enquanto houver vidas e histórias sendo interrompidas e prejuízos econômicos ao país em razão de acidentes nas ruas e estradas, a conscientização e a mobilização não podem parar.

Clique aqui para conhecer o trabalho desenvolvido pelo Programa Volvo de Segurança no Trânsito (PVST).





​Mais artigos​